Tortura e crueldade

Búfalo tem as patas esticadas e amarradas em postes antes de ser decapitado em festival indiano

O festival chamado de “Durga Puja”, é uma celebração anual dedicada à deusa Durga. Dezesseis animais foram mortos com requintes de crueldade enquanto o público passava os dedos no sangue derramado

Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

Fotos fortes e repugnantes divulgadas na mídia mostram multidões de mulheres e crianças assistindo enquanto um búfalo é cruelmente morto como oferenda a uma deusa durante um festival hindu.

Mais de mil pessoas assistiram ao ritual de matança de 16 animais para apaziguar a deusa hindu, Durga, na vila Rani em Guwahati, Índia, em outubro.

As imagens mostram um búfalo sendo amarrado e preso em um andaime rudimentar improvisado antes de ser decapitado por um homem empunhando uma espada bengali (etnia indiana) afiada.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

Os participantes também podem ser vistos correndo para colocar seus dedos no sangue das criaturas mortas.

As fotos do fotojornalista David Talukdar capturam devotos e sacerdotes hindus preparando um búfalo para ser morto no Templo de Buri Goshani Durga.

Depois que o animal é abençoado, ele é amarrado e imobilizado com cordas e estacas. Em seguida, é decapitado com uma espada curva chamada Ram-dao, projetada especificamente para a tarefa.

Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

Cabras e galinhas também estão envolvidas no abate ritual, mas os búfalos formam a peça central da vitrine.

Após a decapitação, os espectadores correm para mergulhar lembranças ou as mãos no sangue do animal derramado, acreditando que isso lhes trará boa sorte.

O festival chamado de “Durga Puja”, ou a celebração anual da deusa Durga, é um dos festivais hindus mais importantes e é normalmente comemorado em estados do leste indiano, como Bengala e Assam.

Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

É uma celebração de vários dias realizada em setembro e outubro e comemora a vitória da deusa sobre um demônio chamado Mahishasura.

Conforme relatado pela mitologia hindu, o demônio entrou em guerra contra os deuses e cabia a Durga matá-lo e proteger a terra.

Ela triunfou em sua batalha épica do bem contra o mal e sua vitória é comemorada todos os anos com milhares de sacrifícios de animais.

Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

Talukdar, 35, visitou a vila Rani durante suas comemorações em outubro para testemunhar o espetáculo.

Ele ficou surpreso com a crueldade que os animais sofreram durante o festival de cinco dias.

Ele disse: “Como fotojornalista, viajo muito para diferentes festivais, durante minhas viagens, ouvi falar da morte ritualística de animais naquela vila de Rani”.

Foto: Media Drum Images/David Talukdar
Foto: Media Drum Images/David Talukdar

“Depois de conversar com o organizador do evento, comecei a tirar fotos. Foi tão cruel. Foi perturbador, e até um pouco embaraçoso, filmar este festival”.

“Mas é meu trabalho mostrar ao mundo o que acontece, então me forcei a relaxar, me concentrar e capturar o que pude ver”.

“Vi dezesseis animais mortos durante o meu tempo lá e a multidão aumentou para mais de mil pessoas. Algumas pessoas celebravam cada morte, até as crianças, mas havia outras que não aguentavam assistir aos assassinatos, e apenas passeavam pelo templo”.

“As pessoas que vêem essas fotos geralmente ficam perturbadas com o conteúdo”, concluiu o fotógrafo. As informações são do Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui