Retrocesso

Bolsonaro institui ‘Dia Nacional do Rodeio’ na mesma data do ‘Dia Mundial dos Animais’

Foto: Sergio Lima/AFP

A legislação beneficia os rodeios e prejudica os animais, que são explorados nestes eventos, sendo submetidos a intenso sofrimento físico e psicológico


O presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que institui o “Dia Nacional do Rodeio” a partir de 2020. A data será celebrada em 4 de outubro, quando é comemorado o “Dia Mundial dos Animais”. A nova legislação foi publicada nesta quinta-feira (5) no Diário Oficial da União.

Foto: Sergio Lima/AFP

A medida é um verdadeiro retrocesso na luta pelos direitos animais, já que institui um dia para que seja celebrada uma atividade cruel que condena inúmeros animais a intenso sofrimento.

O projeto teve como relator o senador Wellington Fagundes (PL-MT). De acordo com informações do portal UOL, o parlamentar defendeu, em outubro, a legislação sob o argumento de que “a iniciativa reconhece o significado da atividade que acontece em quase todo território nacional”.

Em agosto, Bolsonaro esteve na Festa do Peão de Barretos e assinou um decreto a respeito de protocolos sobre bem-estar animal em rodeios. Na prática, no entanto, a promoção do bem-estar não é possível de ser praticada nesses eventos.

Conforme explicou a veterinária e zootecnista Julia Maria Matera, “a utilização de sedém, peiteiras, choques elétricos ou mecânicos e esporas gera estímulos que produzem dor física nos animais. Esses estímulos causam também sofrimento mental aos animais uma vez que eles têm capacidade neuropsíquica de avaliar que esses estímulos lhes são agressivos, ou seja, perigosos a sua integridade”.

Além do sofrimento provocado pelos apetrechos usados no rodeio, a música alta, os choques dados nos animais no brete, para que saiam do local e pulem o máximo possível, causam estresse e dor física.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


2 COMENTÁRIOS

  1. acho tudo isso lamentável, os nossos animais são anjos inocentes, para que tortura-los, pois he o homem deveria nascer bicho para depois voltar como humano, seria tudo nosso mundo
    muita pena deste rodeio que triste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui