Poluição marinha

Baleia cachalote é encontrada morta com quase 100 kg de plástico no estômago

Especialistas afirmam que essa quantidade de plástico no estômago é fatal, compromete a digestão e serve para demonstrar, mais uma vez, os perigos que a poluição e as redes de pesca perdidas ou descartadas podem causar à vida marinha

Foto: SMASS
Foto: SMASS

Uma baleia cachalote (Physeter macrocephalus) foi encontrada morta na Ilha de Harris, na Escócia com cerca de 100 kg de lixo no estômago – incluindo equipamentos de pesca como redes e anzóis abandonados, e itens de plástico descartáveis.

De acordo com o Scottish Marine Animal Stranding Scheme ou Departamento de Encalhe de Animais Marinhos da Escócia (Smass), que investiga a morte de representantes da vida marinha, os resíduos formavam “uma bola enorme” no estômago da baleia e “alguns deles pareciam estar lá há algum tempo”.

A organização, que realizou uma necropsia na baleia, disse que o animal viveu por algum tempo ainda encalhado e morreu nos bancos de areia na quinta-feira (26) de manhã.

“Horrível”

“O animal não estava em condições particularmente ruins e, embora seja certamente plausível que essa quantidade de detritos tenha sido um fator em seu encalhe ainda vivo, na verdade não conseguimos encontrar evidências de que isso tenha impactado ou obstruído o intestino”, disse o Smass em um post no Facebook.

Foto: SMASS
Foto: SMASS

“No entanto, essa quantidade de plástico no estômago é horrível, compromete a digestão e serve para demonstrar, mais uma vez, os riscos que a poluição marinha e as redes de pesca perdidas ou descartadas podem causar à vida marinha”.

“Talvez também seja um bom exemplo de que esse é um problema global causado por uma série de atividades humanas. Essa baleia tinha detritos no estômago que pareciam se originar dos setores terrestres e pesqueiro e poderiam ter sido engolidos a qualquer momento em um ponto entre a Noruega e Açores”.

Enterro na praia

Smass disse que está “investigando com mais detalhes” para ver se consegue descobrir exatamente por que a baleia tinha tanto lixo no estômago.

A organização agradeceu à guarda costeira e à equipe do conselho das Ilhas Ocidentais, que ajudou na necropsia e no enterro da baleia, que era grande demais e pesava cerca de 20 toneladas, para ser transferida para outro lugar.

Este último incidente segue uma série de outros casos de animais mortos encontrados com grandes quantidades de lixo no estômago – incluindo um cervo que foi recentemente encontrado na Tailândia com 15 libras (cerca de 7 kg) de lixo em seu sistema digestivo.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui