Centenas de tubarões mortos foram encontrados presos em rede de pesca descartada no oceano


Foto: Dominick Martin-Mayes/Instagram
Foto: Dominick Martin-Mayes/Instagram

Um grupo de mergulhadores flagrou uma cena perturbadora nas Ilhas Cayman (Inglaterra) – centenas de corpos de tubarões já em decomposição e outras criaturas do mar emaranhadas em uma “rede fantasma” flutuante.

Dominick Martin-Mayes, um instrutor de mergulho de 27 anos, disse ao Independent que estava com um grupo de amigos quando encontraram a “imensa rede com centenas de peixes e tubarões presos a ela já em decomposição”.

“No começo, pensamos que era um tronco de árvore, mas quando nos aproximamos, vimos que era uma rede flutuante”, disse ele ao jornal. “Eu pulei na água primeiro e fiquei chocado com o que vi. Isso me deixou sem fôlego – a primeira coisa que vi foi o corpo de um tubarão oceânico jovem ainda”.

“Eu pedi ao meu amigo que estava comigo para pegar uma faca e agir”, continuou ele. “Fizemos o possível para libertar parte da vida marinha presa ali, mas a maior parte já estava morta”.

Apesar dos esforços da equipe, Martin-Mayes disse que ele e seus amigos tiveram que interromper o resgate improvisado por medo de ficarem presos na rede.

“O único objetivo da rede de pesca na vida marinha é matar”, disse ele ao Independent. “Você prende sua mão nela por acidente e se afoga”.

Felizmente, o jornal Cayman Compass informou que o pescador Charles Ebanks mais tarde redescobriu a rede descartada e a rebocou para a marina Harbor House (Ilhas Cayman), onde ela foi retirada com sucesso do oceano.

A rede teria sido levada a um aterro onde aguarda a ação de uma ONG internacional de proteção à vida marinha, que se ofereceu para descartá-la com segurança.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>