Chácara onde pit bulls maltratados foram encontrados pertence a ex-modelo


Paula Sacchi alegou, através de seu advogado, que alugou a chácara e não sabia que os cães estavam sofrendo maus-tratos


A chácara em Itu (SP) onde 33 pit bulls com sinais de maus-tratos foram encontrados é de propriedade da ex-modelo e empresária da cidade Paula Sacchi. Os cães também são tutelados por ela, conforme foi confirmado à TV TEM pelo advogado dela, Wilson Muscari.

Foto: Ariane Flores/TV TEM – Reprodução/Facebook

Muscari afirma que a empresária alugou o local para um peruano preso por envolvimento em rinha de cães em Mairiporã (SP). Ela, no entanto, alega que não sabia que os cães sofriam maus-tratos. Segundo ele, a intenção de Paula é recuperar os cachorros e transformar a chácara em um abrigo.

A Polícia Civil informou que a empresária prestará depoimento nos próximos dias. As informações são do portal G1.

Uma força-tarefa levou 17 horas para retirar os 33 cachorros do local. Foram resgatados também bodes, cabritos, cavalos e galinhas.

Os cachorros serão vermifugados, vacinados e castrados. Os que estão debilitados serão submetidos a exames. Quando estiverem recuperados, eles serão observados para que seja discutida a possibilidade de disponibilizá-los para adoção.

Os pit bulls foram resgatados pela ONG Associação Vida Animal e encaminhados para lares temporários nas cidades de São Roque, Campinas, Mairinque, Mairiporã, Peruíbe, Itu e São Paulo.

Na chácara, foram encontrados medicamentos, anabolizantes, uma esteira e uma piscina usada para treinar os cães, que eram mantidos acorrentados em ambientes separados. Eles foram encontrados magros, doentes e com fome.

Há indícios, segundo a polícia, de que os cães eram alimentados com restos de outros animais criados no local, como bodes e gambás.

Ao chegar na propriedade, a polícia encontrou casinhas vazias, o que levantou a suspeita de que os animais estavam sendo retirados da chácara.

“Observamos que havia animais trancafiados no fundo, muito doentes, animais com cicatrizes recentes, que são sinais de que eles haviam brigado. Observamos uma estrutura de alvenaria, que é uma rinha”, explicou o investigador Bruno Ceccolini.

O peruano que teria alugado a chácara foi um dos 41 presos na operação policial que desmantelou a rinha em Mairiporã. A Justiça, no entanto, liberou 40 deles sob fiança e manteve preso apenas o organizador das rinhas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>