Empresa aérea é condenada a pagar indenização por morte de cadela durante voo


A Justiça decidiu que houve falha na prestação do serviço da TAM Linhas Aéreas


Uma juíza do 5º Juizado Especial Cível de Brasília condenou a TAM Linhas Aéreas a indenizar o tutor de uma cadela, da raça bulldogue americano, que morreu durante um voo da empresa.

Reprodução/Pixabay/PgmJanssen/Imagem Ilustrativa

A cadela foi colocada no avião para viajar de Manaus até Brasília, em 2018. Um dia depois, o tutor foi avisado da morte. A empresa informou que o corpo do animal foi encaminhado a uma clínica para ser realizada a necrópsia. As informações são da Assessoria de Imprensa do TJ-DF.

A juíza afirmou que o homem contratou o transporte de animais vivos e que houve falha na prestação do serviço, já que a cadela foi entregue morta.

Além de estipular uma indenização por danos morais no valor de R$ 3 mil, a magistrada determinou que a empresa aérea ressarcisse o valor investido pelo homem na compra da passagem, o que resultou numa quantia de R$ 1 mil.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTUDO

FINAL FELIZ

MIGRAÇÃO

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>