Abuso e crueldade

Vídeo mostra cavalo amarrado e arrastado por caminhonete nos Estados Unidos

Segundo seus algozes, o cavalo Trigger foi arrastado por se recusar a obedecer e sair da propriedade quando foi ordenado a fazê-lo. O animal foi arrastado na neve por no mínimo 100 metros

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

Um casal do Colorado, Estados Unidos, foi acusado de crueldade animal depois que imagens perturbadoras surgiram nas redes sociais mostrando um cavalo sendo arrastado na neve por uma caminhonete.

John Saldate, 59, e Amber Rose Saldate, 33, foram indiciados na segunda-feira (26) segundo a lei de proteção aos animais do estado, pelo incidente que chocou os usuários das redes sociais no domingo (25).

O vídeo divulgado mostrava Trigger, o cavalo, sendo arrastado por pelo menos 100 metros na neve pelas rédeas.


Uma mulher narrando a filmagem cruel é ouvida dizendo: “Este imbecil se recusa a deixar o rancho e a obedecer, então John está puxando-o, porque ele está sendo um idiota”.

O vídeo foi postado por uma defensora dos animais com um aviso de que ela não estava presente no momento da gravação e que não é amiga dos tutores do animal.

Nomeando os supostos culpados, Alison Richards postou uma legenda dizendo: “Vou deixar isso aqui, é preciso que as pessoas saibam o que está acontecendo”.

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

O vídeo havia sido visto aproximadamente 40 mil vezes na terça-feira (27) e espectadores indignados solicitaram que a polícia investigasse e acusasse legalmente os agressores.

O Gabinete do Xerife do Condado de Grand iniciou uma investigação de crueldade contra animais junto com o Centro de Controle de Animais do Condado de Grand County, a ONG de proteção animal Humane Society do Colorado e a 14ª Promotoria Judicial do Distrito.

O cavalo foi resgatado pela polícia e agora está seguro. Mas outros dois cavalos foram deixados no rancho.

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

Na segunda-feira (26), a sra. Saldate falou: “Você toma uma decisão ruim e às vezes isso pode destruir sua vida”, disse a mulher à CBS4. “Perdi meu emprego por causa disso, magoei muitas pessoas. Eu fiz nosso cavalo passar por algo que ele não deveria ter passado. Eu estava errada”.

O xerife do condado de Brett Schroetlin pediu calma aos usuários das redes sociais enquanto os amantes de animais demonstravam indignação e revolta em resposta ao vídeo.

O xerife disse à CBS4 na segunda-feira (26): “Casos envolvendo crianças e animais são obviamente muito emocionais. Precisamos fazer nossa parte da investigação, que às vezes leva um pouco mais de tempo do que a comunidade espera”.

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

Mas o par foi oficialmente acusado na terça-feira (27) à tarde.

A comunidade buscava por informações e pediu justiça, antes do anúncio de Matt Karzen em um comunicado.

“Nossas linhas telefônicas e contas de e-mail estão sendo inundadas por pessoas interessadas em informações sobre o caso e pedindo por punições. Como esses eventos agora são objeto de uma acusação ativa, nossas obrigações éticas nos proíbem de discuti-lo, mas as pessoas interessadas podem participar dos procedimentos do tribunal público, se assim o desejarem”, disse ele, lembrando ao público que eles estavam apenas lidando com alegações neste momento e todo réu é considerado inocente, a menos e até que se prove o contrário em um tribunal.

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

Os réus serão intimados a comparecer no tribunal do condado de Hot Sulphur Springs no final de janeiro e o caso está sendo conduzido pela promotora adjunta Kathryn L. Dowdell.

Especismo e abuso

Flagrantes como este, de crueldade explícita e arbitrária, são resultado da crença discriminatória que domina a sociedade chamada especismo. Essa doutrina coloca os animais como seres inferiores e o ser humano como detentor de direitos sobre o destino desses seres sencientes. Assim os interesses dos seres humanos prevalecem em detrimento dos seres não humanos.

Foto: Amber Rose Saldate/Facebook
Foto: Amber Rose Saldate/Facebook

Alguns especistas consideram ainda que a raça humana é superior, uma espécie de “raça eleita” com poder de domínio sobre a terra e sobre quem nela habita. Desta forma usam esse argumento insustentável para explorar, maltratar, dominar, abusar e matar todos os representantes das demais espécies que habitam o planeta.

Animais são seres sencientes, eles amam, sofrem criam vínculos profundos e compreendem o mundo ao seu redor. Condenar um animal a uma vida de escravidão, submetido aos interesses humanos, privando-o da liberdade, do convívio com seus iguais e do direito à vida é um ato de crueldade e covardia.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui