Superação

Vacas arrastadas para o mar por furacão são encontradas vivas depois de nadar por quilômetros

Atingidos pelos ventos recordes provocados pelo furacão Dorian, os animais foram dados como mortos, mas apareceram em uma ilha, saudáveis e seguros

Imagem ilustrativa | Foto: Getty Images/iStockphoto
Imagem ilustrativa | Foto: Getty Images/iStockphoto

Três vacas que foram arrastadas durante a passagem do furacão Dorian e eram tidas como mortas (provavelmente afogadas) em uma ilha na Carolina do Norte (Estados Unidos), apareceram saudáveis em outra ilha dois meses depois, após aparentemente nadar por vários quilômetros até chegar em terra.

Os animais vieram de um rebanho maior que vivia em Cedar Island, na costa leste dos EUA, e foram varridos durante uma maré causada pela baixa pressão do ar e grandes ondas provocadas por ventos recordes na região.

Temia-se que elas não tivessem sobrevivido à condições tão terríveis, até que foram vistas cinco milhas a nordeste no Parque Cape Lookout National Seashore, em uma ilha em forma de corrente conhecida como Outer Banks.

Isso significa que as vacas nadaram com sucesso por cinco milhas de mares tempestuosos durante o furacão, que foi um dos mais fortes já registrados no Atlântico.

O porta-voz do Cape Lookout Park, BG Horvat, disse que as vacas tiveram a sorte de não serem arrastadas pela correnteza da ilha e entrar no oceano, que foi o destino de alguns cavalos selvagens que se afogaram devido à tempestade.

“Eu diria que são cerca de 6,5 km de Core Sound (imenso e raso veio de água no leste da Carolina do Norte, localizado entre o continente próximo do Condado de Carteret e dos Core Banks)”, disse Horvat ao serviço de notícias McClatchy em 14 de novembro.

“Lembre-se, as vacas e todos os cavalos foram arrastados com a ressaca do mar. Quem sabe exatamente, mas as vacas certamente têm uma história emocionante para compartilhar”.

As autoridades locais estão agora trabalhando para oferecer tratamento médico adequado aos animais, conforme informações do Independent.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui