Livre

Ovelha que fugiu do cativeiro vive há cinco anos sozinha e saudável na floresta

Maggie se tornou uma sensação na região e o morador Christin Bayer, que usa a estrada que margeia a floresta todos os dias para trabalhar, criou um site para que outras pessoas também possam postar e ver fotos da ovelha

A ovelha Maggie é retratada descansando nas florestas do vale de Jonas, no estado alemão central da Turíngia | Foto: CEN/jonastalschaf
A ovelha Maggie é retratada descansando nas florestas do vale de Jonas, no estado alemão central da Turíngia | Foto: CEN/jonastalschaf

Esta corajosa e decidida ovelha fugitiva que vive sozinha na floresta há cinco anos acumulou cerca de 24 kg de lã fedorenta nas costas que a ajuda a manter lobos e predadores afastados.

A ovelha Maggie é frequentemente vista andando pela floresta por caminhantes no Vale de Jonas, situado no distrito de Ilm-Kreis, localizado no estado alemão central da Turíngia.

A andarilha coberta de lã costuma chegar à beira da estrada para surpreender os motoristas, mas sempre volta correndo para a floresta para se manter segura.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: CEN/jonastalschaf
Foto: CEN/jonastalschaf

A ovelha tornou-se uma sensação mundial e agora tem sua própria página no Facebook.

Maggie encontra comida na floresta e muitas vezes é vista pacificamente passando o tempo no local que escolheu para viver.

Acredita-se que a massa de lã da ovelha seja agora tão espessa e fedida que mantém os lobos e outros predadores da floresta afastados.

Foto: CEN/jonastalschaf
Foto: CEN/jonastalschaf

O pastor local Gerhard Schuh, 59, disse: “As ovelhas realmente precisam ser cortadas. A lã absorve muita água e o animal pode ficar doente”.

O pelo do animal também pode ficar embaraçado na vegetação rasteira e prendê-la, fazendo com que possa morrer de fome.

“Quem se importa com a ovelha deve realmente ajudar a capturá-la”, acredita ele.
Christin Bayer, que fundou a página do Facebook e nomeou a ovelha Maggie, disse: “Viajo para trabalhar todos os dias nessa estrada. Chamei a ovelha de Maggie por achar que lhe servia bem. Eu presumi que ela é mulher”.

Foto: CEN/jonastalschaf
Foto: CEN/jonastalschaf

“Decidi criar uma página no Facebook para as pessoas enviarem fotos dela. Não demorou muito para que os usuários começassem a enviar diversas fotos”.

“Uma vez a vi deitada ao sol. Ela é frequentemente vista passeando ao lado da estrada”.

Foto: CEN/jonastalschaf
Foto: CEN/jonastalschaf

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui