Vazamento

Óleo atinge área de desova de tartarugas em praia de Linhares (ES)

Tartaruga coberta por óleo é encontrada na praia de Itatinga, em Alcântara (MA) (Foto: Julio Deranzani Bicudo/Reuters/Ilustrativa)

Após se espalhar pelo Nordeste, o petróleo avança pelo Sudeste em direção ao Sul. No Espírito Santo, a substância coloca a vida de tartarugas em risco


Manchas de óleo foram encontradas no domingo (10) na praia de Pontal do Ipiranga, em Linhares (ES). Na região, onde há uma base do Projeto Tamar, ocorre a desova de tartarugas.

De acordo com o site do Tamar, “na região caracterizada por mata de restinga razoavelmente bem conservada” cerca de 200 ninhos de desova de tartarugas-cabeçuda são monitorados. Todos os anos, as fêmeas buscam a região para colocar seus ovos.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Tartaruga coberta por óleo é encontrada na praia de Itatinga, em Alcântara (MA) (Foto: Julio Deranzani Bicudo/Reuters/Ilustrativa)

“Estamos em plena época reprodutiva, que vai até março”, explicou o biólogo responsável pela base, Ciro Jardel Bérgamo, em entrevista à Agência Brasil. “Já temos, até o momento, 206 ninhos de tartaruga-cabeçuda mapeados ao longo dos 43 quilômetros de praia. Além de uma desova confirmada de tartaruga-gigante, o que indica que algo em torno de 80 tartarugas-gigantes estão prestes a nascer”, acrescentou.

O biólogo informou que ao menos 60 militares da Marinha e 15 servidores do Ibama foram acionados para limpar a praia. No entanto, ainda segundo ele, pequenos fragmentos de óleo continuavam a chegar.

“São pequenas plaquetas de 3 centímetros, quatro centímetros, que atingiram uma longa extensão de areia. O risco é que as fêmeas enterrem seus ovos junto com o produto que se misturou à areia. Ou que, se a praia não for totalmente limpa, os filhotes, ao nascerem e tentarem chegar ao mar, tenham contato com o óleo”, acrescentou Bérgamo.

“A costa capixaba está sendo castigada. Principalmente os pontos de desova das tartarugas. Ainda estávamos sob efeito do rompimento da barragem do Fundão, e, agora, isto”, lamentou o biólogo.

Antes do óleo ser encontrado na praia, a Prefeitura de Linhares e o Corpo de Bombeiros instalaram o Sistema de Comando em Operações, que adotou, na sexta-feira (8), uma medida que levou ao bloqueio da foz do Rio Doce, em Regência, para evitar contaminação.

“A contenção da foz é necessária para evitar que os resíduos saiam do mar e atinjam o rio, contaminando o estuário”, justificou o secretário municipal de Meio Ambiente, Fabrício Borghi Folli, em nota. Dias antes, na quarta-feira (6), o governo estadual anunciou a união de 13 órgãos para minimizar os impactos da chegada do óleo no Espírito Santo.

Além da praia de Pontal do Ipiranga, a praia de Guriri, em São Mateus (ES), foi atingida pelo óleo na quinta-feira (7). O que indica que, após se espalhar pelo Nordeste, o petróleo avança pelo Sudeste em direção ao Sul.

Análises da substância coletada em São Mateus confirmaram, segundo a Marinha, que o produto é o mesmo que atingiu praias, mangues, costões marítimos, desembocaduras de rios e outros habitats litorâneos na região Nordeste.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui