Sustentabilidade

Novo programa ajuda criadores de galinhas a converterem seu negócio em plantio de vegetais

A ONG Mercy For Animals lançou o Projeto "Transfarmation" para dar apoio e orientação aos fazendeiros da agropecuária que desejam migrar para a agricultura

Tillage radish cover crop Natalie Lounsbury Jack Gurley
Foto: SARE, Edwin Remsberg.
Foto: SARE, Edwin Remsberg.

O grupo que atua em defesa dos direitos animais, Mercy For Animals (MFA), anunciou na terça-feira (12/11), o lançamento do “Transfarmation Project” – uma iniciativa que ajudará os produtores e criadores de galinhas e frangos a sair da indústria da criação de animais.

A MFA desenvolveu o projeto para ajudar o nicho de produtores, que muitas vezes ficam em dívida com as grandes corporações sob contratos restritivos. “Espera-se que a indústria de alimentos à base de vegetais alcance o valor de 85 bilhões de dólares até 2030, e como um número crescente de consumidores opta por alimentos à base de vegetais para melhorar sua saúde, há uma oportunidade real para os agricultores atenderem a essa demanda”, disse a presidente da MFA, Leah Garcés.

“Nosso objetivo é ajudar os produtores a fazer a transição para o cultivo de cânhamo, cogumelos, alface hidropônica e outras culturas – e até para produzir energia solar e eólica. Reuniremos investidores, engenheiros, agricultores, empresários, formuladores de políticas e advogados para projetar modelos replicáveis que impulsionem as economias rurais e construam um sistema agrícola mais compassivo”.

Mike Weaver, ex-criador de frangos contratado da Pilgrim’s Pride, recentemente converteu seus celeiros de aves em uma instalação de produção baseada em vegetais, cultivando cânhamo para a crescente indústria de CBD.

Durante seu melhor ano, Weaver conseguiu ganhar 7 mil dólares com a criação de galinhas. Quando sua produção de cânhamo estiver pronta para ser comercializada em escala, Weaver espera faturar aproximadamente 2 milhões de dólares e empregar quatro vezes mais pessoas.

“Os fazendeiros criadores de animais da América estão em péssimas condições”, disse Weaver. “Todo o país precisa se preocupar com o que está acontecendo com as fazendas familiares e na região rural. Empresas maiores assumiram o controle da produção e estão expulsando os pequenos produtores familiares. Os fazendeiros estão prontos para uma mudança e iniciativas como o ‘Transfarmation Project’ podem ajudar muito”.

Enquanto a MFA trabalha para ajudar os criadores de frango, a marca vegana Miyoko’s Creamery procura transformar a indústria de laticínios. Na semana passada, a marca – conhecida por seus queijos e manteigas veganos – anunciou sua intenção de converter uma fazenda de vacas leiteiras da Califórnia em uma instalação de pesquisa e desenvolvimento para seus produtos não lácteos.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui