Reflexão

Não precisamos de carne, mas sim de vegetais

Qualquer pedaço de animal que se come depende diretamente de fontes de nutrientes de base vegetal

Todos nós poderíamos estar consumindo primariamente vegetais em vez de animais | Pixabay
Todos nós poderíamos estar consumindo primariamente vegetais em vez de animais | Pixabay

É estranho considerar que muitas pessoas justificam o consumo de animais alegando necessidade de proteína de origem animal. Por outro lado, essa proteína que consideram “tão necessária” não existiria sem que os animais que as pessoas comem, e ainda sob o pretexto da imprescindibilidade, não se alimentassem de vegetais. Então, eu te pergunto: “Por que comer animais?”.

Qualquer pedaço de animal que se come depende diretamente de fontes de nutrientes de base vegetal. Então entramos em um curioso paradoxo – cria-se animais que consumirão vegetais, e então alguém diz orgulhosamente que sua vida não existiria sem carne – ignorando que a principal, logo imprescindível, massa calórica humana deve ser proveniente de vegetais.

Sendo assim, não, sua vida não existiria sem vegetais. Até porque, além da nossa aptidão para prosperar em uma dieta com fontes de proteínas de origem vegetal, os animais que matamos aos bilhões por ano não comem animais de outras espécies, e quando o fazem (seja por meio de algum tipo de farináceo de origem animal empurrado arbitrariamente em meio às suas rações), como mostra a história da agropecuária moderna, crescem as chances desses animais desenvolverem doenças que acometem eles mesmos (por falha de inerência biológica) e possivelmente também quem consome carne.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Para mim, isso leva a uma conclusão simples e lógica – todos nós poderíamos estar consumindo primariamente vegetais em vez de animais. Isso permitiria ainda poupar trabalho, dinheiro, alimentos e tempo. Ademais, se chegamos a matar até 70 bilhões de animais terrestres por ano para consumo e ainda assim temos mais de 821 milhões de pessoas passando fome no mundo, eu te pergunto: “Em que a agropecuária ajudou?”

Por que estamos criando cada vez mais animais que demandam cada vez mais terras enquanto tantas pessoas passam fome? A agropecuária está longe de uma realidade sustentável, e, sem destacar agora a violência inerente à matança de animais, carne enquanto produto não é acessível a um grande percentual da população mundial.

Temos uma realidade em que o número de animais mortos para consumo por ano cresce, e o de pessoas famintas também. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) estima que em 2050 teremos uma população humana de 10 bilhões de pessoas.

Logo precisaremos encontrar meios de ampliar a produção de alimentos sem aumentar em mais do que 5% a utilização atual da terra para não piorar ainda mais o quadro de degradação ambiental. Isso pode ser possível produzindo vegetais, não criando animais – que demandam maiores áreas por sua própria condição biológica.

Como a produção e o consumo de carne podem ajudar nisso? No Brasil, a mais recente estimativa do IBGE apontou que no país um boi (somente um bovino) não ocupa menos de 1,15 hectare. Há hortas e pomares em comunidades rurais que estão longe de somarem um hectare.

Há pessoas produzindo variedades de leguminosas como feijões para consumo e venda em lotes que não ocupam nem 1/5 do espaço destinado a um boi. Sendo assim, te pergunto: “O que parece mais adequado, justo e sustentável?” Não tenho dúvidas de que a abstenção do consumo de animais e a priorização das proteínas de origem vegetal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

4 COMENTÁRIOS

  1. Minha nossa, esse texto é o pior texto em defesa do vegetarianismo que eu ja vi, é tanta baboseira que chega a ser indignante.
    Resumindo esse texto :” Os animais se tornam os nutrientes que eles absorvem, como uma seringa, e seu corpo e orgaos se tornam ”os componentes de um vegetal, ou seja,um vegetal” praticamente, coraçao é uma batata, figado é um figo, veias sao raizes, sangue é beterraba.Eles se tornam os vegetais nao é mesmo?, entao em vez disso, é so comer os vegetais de fato,em vez de deixar eles se transformarem em um, tao simples”.
    O que os animais comem é nutrientes apenas para eles,nao para os predadores, o que eles comem é para mante-los vivos, seu coraçao e outros orgaos importantes, esses nutrientes sao sintetizados por eles e se transformam em outras substancias no seu corpo, logo nao tem nenhum beneficio direto para os predadores os nutrientes que eles consomem, se um coelho comer uma banana para adquerir potassio, e depois consumirmos o coelho, nao vamos suprimir a nossa necessidade de potassio por isso, nao é? Logo nao faz sentido dizer que deveriamos so comer vegetais e frutas,por que supostamente encontrariamos os mesmo nutrientes nos animais, so porque eles comeram”
    Esse arguemnto é tao furado … que da ate pra usar contra ele mesmo : ” Os animais ja comem legumes e frutas, eles sao praticamente uma bolsa de nutrientes de origem vegetal, entao é so comer a carne deles, ja temos tudo que precisamos,pra que vegetais” Ou seja , ‘dois coelhos numa cajadada só, nao é’.
    E é obvio que os animais que comemos nao comem outros animais, eles nao sao selvagem pra sair por ai caçando. E na verdade eles precisam de nutrientes de origem animal para se manterem saudaveis, como os porcos e galinhas , por exemplo.Sem falar, que os animais que consumimos, por meio de fato da sua dieta, produzem bacterias importantes para nós, que sao obtidos apenas por eles, que suprem melhor nossas necessidades.
    E outra coisa, as epidemias de fome nao é culpa das agropecuárias, quantidade de comida (ou carne,no caso) nao tem nada a ver com a fome, vc nao ve carne faltando no super mercado por exemplo, esse problema deriva da má distribuição de renda dos países, as pessoas nao tem dinheiro para comprar alimento, é uma grande desigualdade de riquezas, elas nao passam so fome de carne, é de qualquer alimento,ate mesmo de agua. Isso nao justificar falar que ”carne e insustentável” , que falacia é essa?!’
    Eu sou a favor do vegetarianismo (nao é a mesma coisa que veganismo) e da defesa dos animais, mas nao de maneira imbecil e ignorante como esse texto, que nao é nada informativo, mentiroso , e nada cientifico.

  2. Se a pessoa quer ser vegetariana, vegana (ou seja lá qual for a definição de hoje em dia); ok. Agora, soltar toda uma narrativa de paradoxos e distorções alegando que proteína animal e vegetal é a mesma substância, é complicado de ler.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui