Crueldade

Foca é encontrada com ferimento grave no rosto após ser baleada

A foca, chamada de Owha, foi atendida e está sob supervisão da ONG neozelandeza "LeopardSeals.org". Os veterinários acreditam que ela tem boas chances de recuperação

Foto: LeopardSeals.org
Foto: LeopardSeals.org

Investigações foram iniciadas e estão atualmente em andamento depois que uma foca foi encontrada ferida gravemente no rosto, no que se acredita ter sido causada por um tiro.

A foca-leopardo (Hydrurga leptonyx), chamada Owha, foi encontrada ferida na manhã de sábado, 2 de novembro, em Auckland, na Ilha Norte da Nova Zelândia.

Ingrid Visser, co-fundadora da ONG LeopardSeals.org, disse que “a ferida foi confirmada por três veterinários como provavelmente resultado de um tiro”.

Visser disse em comunicado que ficou “horrorizada” ao saber a razão do ferimento de Owha: “Passei horas com Owha e não há absolutamente nenhuma desculpa ou motivo para alguém fazer isso”.

A ativista estava antecipando uma grande onda de indignação pública, pois muitos neozelandeses se dedicam a proteger a vida selvagem.

Foto: LeopardSeals.org
Foto: LeopardSeals.org

Devido aos riscos associados à captura e sedação, os veterinários e o LeopardSeals.org concluíram que o melhor curso de ação no estágio em que o animal estava seria monitorar Owha para observar qualquer mudança em seu comportamento ou condição.

“Pedimos a todos que lhe deem o espaço que ela precisa enquanto lida com essa lesão”, disse Krista Hupman, biólogo marinho da Mamway da NIWA e co-fundador do LeopardSeals.org, em comunicado.

O Dr. Hupman também confirmou que o Departamento de Conservação (DOC), os veterinários da vida selvagem e o LeopardSeal.org trabalharão juntos para avaliar o que acontece a seguir.

Kirsty Prior, gerente de operações do DOC Auckland, disse em comunicado que a abordagem “sem mãos” seria melhor para a foca.

“No momento, temos o prazer de ver que ela está em boas condições e expressando comportamento normal”, disse Prior em comunicado do DOC.

O DOC está realizando uma investigação para descobrir como Owha foi baleada e pedindo ao público que ajude com informações para que os responsáveis sejam punidos e também sobre a foca.

Foto: LeopardSeals.org
Foto: LeopardSeals.org

“Enquanto neste momento gostaríamos de receber relatórios do público sobre a localização e o comportamento de Owha, também lembramos que as pessoas fiquem a pelo menos 20 metros de distância e mantenham os cães na pista para não causar estresse indevido”, disse Prior.

É uma ofensa perturbar, assediar, prejudicar, ferir ou matar uma foca sob a Lei de Proteção de Mamíferos Marinhos do país. Os infratores acusados podem enfrentar um máximo de dois anos de prisão ou uma multa de até NZ $ 250.000.

Em julho do ano passado, uma foca-leopardo foi baleada e morta em Dargaville, Nova Zelândia.

“Eu simplesmente não podia acreditar que alguém faria isso, especialmente quando eu a vi no dia anterior e a foca-leopardo estava majestosa tomando seu banho de sol sem fazer mal a ninguém”, o homem que encontrou a foca disse ao newsroom.co.nz.

O mamífero nesse caso, foi baleado com uma espingarda e uma investigação descobriu posteriormente que quatro adolescentes eram os responsáveis pelo crime.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui