Pelo planeta

Chef premiado Raymond Blanc diz que o veganismo é uma mudança necessária

Blanc acredita que o modo de vida e alimentação vegana são parte fundamental dessa tomada de consciência: “Trata-se de um novo estilo de vida e desafiará um chef da maneira mais extraordinária”

Foto: Raymond Blanc
Foto: Raymond Blanc

Raymond Blanc, chefe de cozinha do Le Manoir aux Quat ‘Saisons – um restaurante-hotel em Oxfordshire (Inglaterra) com duas estrelas Michelin (guia de gastronomia reconhecido mundialmente),  presidente da Sustainable Restaurant Association (Associação de Restaurantes Sustentáveis) diz que o veganismo é uma “mudança necessária” para tornar os alimentos mais sustentáveis.

Enquanto Blanc ainda serve produtos de origem animal, tomou medidas para reduzir a pegada de carbono das refeições que ele prepara, incluindo servir vegetais cultivados em seus próprios jardins e fazer algumas receitas veganas, substituindo os laticínios por alternativas veganas como a aquafaba.

“A noção de refinamento tem que mudar”

“Eu sempre estive envolvido nessas questões e estou muito feliz que a noção de refinamento agora precise mudar. Teremos que nos reinventar. É uma revolução que mudará completamente nossos hábitos”, afirmou.

“Em Londres existem alguns chefs brilhantes que adotam uma alimentação ética”.

“O veganismo também é uma parte importante. Faz parte de um novo estilo de vida que é necessário e desafiará um chef da maneira mais extraordinária. É bom isso porque os legumes por muito tempo foram ignorados”.

“Não é uma tendência”

Não é a primeira vez que Blanc fala positivamente sobre o crescimento da demanda de alimentos à base de vegetais. Neste verão, ele discutiu mudanças de atitudes em relação a alimentos veganos em uma entrevista ao The Telegraph.

“Hoje, existe uma verdadeira percepção de que devemos mudar a maneira como comemos”, disse ele.

“O vegetarianismo e o veganismo não são uma tendência, mas uma mudança importante baseada no conhecimento e na conscientização que nós, sejam chefs, cozinheiros domésticos e varejistas, devemos abraçar”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui