Bolsonaro diz que políticas ambientais prejudicaram o crescimento do país


Bolsonaro destacou as riquezas naturais da Amazônia e falou sobre a cobiça internacional em relação à floresta


Em discurso feito na quarta-feira (27) durante a 1º Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus, no Amazonas, o presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar as políticas ambientais do Brasil e a demarcação de terras indígenas.

José Dias/PR

“Nós temos no estado Amazonas, hoje, a maior parte tomado por reservas indígenas, áreas de proteção ambiental, estações ecológicas, parques nacionais, entre outras políticas ambientalistas que, em parte, prejudicaram o crescimento do nosso Brasil. E a Zona Franca de Manaus veio exatamente para mostrar que o Brasil é nosso, para integrá-lo ao resto do nosso país”, disse Bolsonaro.

De acordo com o presidente, há uma cobiça internacional em relação à floresta amazônica, que teve suas riquezas minerais e de biodiversidades destacadas por Bolsonaro.

Para o presidente, a maior parte dos índios é condenada a viver como “homens pré-históricos”. Isso, na opinião dele, tem que ser mudado. Bolsonaro afirmou que os indígenas querem produzir, plantar e garimpar em suas terras para desfrutar dos “benefícios e as maravilhas da ciência e da economia” e que seu governo é voltado para isso.

“Quantos entre vocês aqui são descendentes de índios? Por que reservar o espaço dentro de uma terra onde você não possa fazer nada sobre ela? Eu quero, e o que depender de mim e do nosso parlamento. Nós queremos o índio fazendo dentro da sua terra exatamente o que o fazendeiro faz do lado, na sua terra. Possa, inclusive, garimpar”, disse.

O presidente é conhecido por atacar políticas ambientais e demarcação de terras indígenas. Logo após ser eleito, ele afirmou que permitir que os índios permaneçam em reservas demarcadas é tratá-los como animais em zoológicos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>