Câmara aprova projeto de lei que proíbe a venda de barbatanas de tubarão nos EUA


Foto: Quickstarter
Foto: Quickstarter

Esta semana, o texto da Lei de Eliminação das Vendas de Barbatanas de Tubarão foi aprovada pela Câmara dos Deputados dos Estados Unidos por 310 a 107 votos. O projeto de lei – liderado pelos representantes Gregorio Sablan (Democratas) e Michael McCaul (Republicanos) – proíbe a importação, exportação, posse, comércio e distribuição de barbatanas de tubarão e produtos que contenham barbatanas de tubarão no país.

A presença de barbatanas de tubarão e a posse do material a bordo de um navio são atualmente proibidas nas águas dos EUA sob a Lei de Conservação de Tubarões de 2010, mas a lei não interrompe o comércio interno.

As barbatanas de tubarão vendidas no país vem de todo o mundo, incluindo locais que não proíbem a caça ou venda de barbatanas. Depois que os tubarões são capturados, os pescadores retiram suas barbatanas e os liberam de volta ao oceano para morrer.

Ao proibir o comércio, os EUA ajudarão a diminuir a prática cruel conhecida como “Shark Finning” pesca por barbatanas de tubarão, reduzir a demanda global pelo produto e conservar as populações de tubarões.

“O projeto é uma maneira eficaz e gratuita de remover os Estados Unidos do comércio cruel de barbatanas de tubarão que contribui para a perda de até 73 milhões de tubarões a cada ano”, disse Sablan. “Uma dúzia de estados (incluindo Califórnia, Illinois e Maryland) e três territórios já proíbem a prática em suas leis”.

A proibição de barbatanas de tubarão também é apoiada por várias companhias aéreas e de navegação, grandes corporações e centenas de empresas e organizações dos EUA.

No entanto, o trabalho ainda não acabou. “A legislação agora será transferida para o Senado para votação final e, se aprovada, passará para a mesa do presidente para assinatura da lei”, finalizou o deputado. As informações são do U.S. Politics Today.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>