Raposa do Ártico mantida como animal doméstico é encontrada em Sevilha, na Espanha


Um homem foi acusado de abuso de animais, negligência e falsificação de documentos depois que uma raposa do Ártico foi encontrada vagando pelas ruas de Sevilha, na Espanha.

O tutor do animal se diz “um jovem amante de espécies exóticas”. O suspeito não conseguiu provar a procedência legal do representante da espécie que é considerado um animal protegido nos países nórdicos, onde a caça em massa no início do século passado reduziu consideravelmente os números de suas populações.

Fontes dizem que a pessoa alegou ter comprado o animal de um intermediário e que a raposa veio da Alemanha. No entanto, a documentação que ele forneceu tinha fortes indícios de ter sido adulterada.

A polícia suspeita que ele comprou a raposa do Ártico no mercado negro em junho. Além de possivelmente ser adquirida ilegalmente, a polícia diz que a raposa está em más condições. O relatório de um veterinário diz que o animal sofre de “fraqueza e claudicação de ambos os membros posteriores, uma notável magreza, além de lágrimas em excesso (indício de infecção) e um leve afundamento do olho direito”.

O animal selvagem agora está aos cuidados da equipe da reserva natural de Guillena, onde pode viver em um ambiente mais natural com membros de sua própria espécie.

O tutor da raposa, que já tinha cobras, foi identificado pela polícia local graças à colaboração dos moradores da região. Depois que as notícias sobre o animal encontrado no distrito de Ciudad Jardín se espalharam pelas redes sociais, várias pessoas alertaram a polícia de que tinham visto seu tutor levando-o para passear como se fosse um cachorro.

O vice-prefeito Juan Carlos Cabrera parabenizou os agentes pelo trabalho e pediu “mais responsabilidade com os animais, garantindo condições de vida de acordo com suas necessidades e evitando inconvenientes e riscos desnecessários”.

Agora que o Natal está chegando, Cabrera aproveitou a oportunidade para lembrar as pessoas que “os animais não são brinquedos que podem ser abandonados e que uma posse irresponsável de animais acarreta responsabilidades criminais e administrativas”. As informações são do jornal espanhol EuroWeekly News.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>