Investigação sobre matança de onças em MT deve ser transferida para a Polícia Federal


Os animais, que pertencem a uma espécie ameaçada de extinção, foram mortos por caçadores na cidade de Cocalinho


O caso das três onças-pintadas mortas em Cocalinho (MT) deve ficar sob a responsabilidade da Polícia Federal de Barra do Garças, a 516 quilômetros da cidade de Cuiabá.

Foto: Reprodução

Como os animais pertencem a uma espécie ameaçada de extinção, o caso deve ser investigado no âmbito federal, segundo o delegado da Polícia Civil, Walmon Pereira.

O crime aconteceu em uma fazenda a cerca de 150 quilômetros da zona urbana de Cocalinho. As informações são do portal G1.

Na fazenda, os policiais encontraram uma caminhonete que aparece em um vídeo que registrou o crime. A presença do veículo, sobre o qual as onças foram colocadas, confirma que a propriedade rural foi o local onde as imagens foram feitas. As investigações tiveram início há uma semana.

O delegado informou que o proprietário da fazenda e um dos suspeitos, conhecido como “Carrapicho”, estão sendo representados por um único advogado, que já contatou a polícia.

O caso ganhou repercussão após um vídeo que mostra as onças mortas ser divulgado nas redes sociais. Nas imagens, é possível ouvir uma mulher, responsável por gravar o vídeo, parabenizando os caçadores pela morte dos animais.

Um dos envolvidos no crime afirma que as onças estavam em cima de uma árvore. Segundo ele, uma delas, adulta, seria a mãe e as outras duas seriam filhotes.

Membros da ONG Panthera afirmaram que aguardam o final das investigações para tomar providências sobre o caso.

Matar onças é crime ambiental e tem como punição detenção de seis meses a três anos, além de multa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>