Cão é adotado após esperar um mês por tutor que morreu em hospital


Negão, como passou a ser chamado, chegou ao hospital junto de seu tutor, que morreu no mesmo dia em que foi internado


O cachorro que ficou por um mês em frente ao Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) do Setor Urias Magalhães, em Goiânia (GO), à espera de seu tutor que morreu, foi adotado.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Na última quinta-feira (14), a dona de um quiosque de cana-de-açúcar, que há dias cuidava do animal em frente ao hospital, decidiu levá-lo para casa para que ele não ficasse sozinho no feriado, já que não teria movimento no local. Maria Azevedo, no entanto, afirmou que não poderia adotar o cachorro porque já é responsável por outros três animais.

Durante o final de semana, o cachorro desapareceu. Negão, como passou a ser chamado, foi encontrado na casa do vizinho de Maria, que decidiu adotá-lo.

“Estou pensando em levar para a casa da minha mãe, disse a ela que ele é engraçadinho e tudo. […] Ela disse: ‘A hora que você quiser, pode trazer’. Só estou esperando meu tio chegar para levar ele”, contou ao G1 o assessor de moda Geilson do Espirito Santo da Silva, novo tutor de Negão.

Lealdade

Leal ao seu antigo tutor, que vivia em situação de rua, Negão chegou ao hospital junto do homem, que morreu no mesmo dia em que foi internado. Desde então, o cachorro não saiu do lugar.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Maria Azevedo foi uma das pessoas que passou a cuidar do cachorro, que ficou triste após perder seu tutor. Desde que conheceu o animal, ela começou a torcer para que ele fosse adotado por uma boa família.

“Ele está precisando de cuidados, está depressivo, muito triste. Não sei se é devido às dores no corpo, porque ele está machucado, ou tristeza pela falta do tutor”, disse ao G1 a comerciante antes do cachorro ser adotado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>