Guardador de Palavras da Gabi 2

Livro estimula a Comunicação Não-Violenta e auxilia animais e crianças vítimas maus-tratos

Divulgação
Divulgação

Se escrever um livro já é uma tarefa delicada, imaginem dois? E uma coleção? Esse é o desafio lançado a si mesma pela ativista ambiental, jornalista e professora universitária, a cianortense Aida Franco de Lima. O fascículo 01, lançado em 2017, denomina-se Guardador de Palavras da Gabi – Elucubrações dos dois aos quatro anos e meio. E agora, Aida, acaba de lançar o fascículo 02: Guardador de Palavras da Gabi – Devaneios de uma criança de quatro anos e meio a cinco. E já avisa, logo chega o número 03! Apaixonada por animais e crianças, dedica parte das vendas a ONGs protetoras. Mas o 03 virá com uma novidade, o leitor escolherá para qual entidade será destinado o valor pago por cada livro e receberá o comprovante da transferência.

Nasceu nas redes sociais

Os livros retratam uma longa jornada de diálogos, frases e curtas histórias do universo de sua filha, Gabriella Beatrice, entre os dois anos e meio, até a entrada na adolescência. “Eu postava nossos diálogos nas redes sociais, e com o incentivo de meus alunos e colegas, a ideia de transformar em um livro amadureceu ao longo de anos, até que em 2017, lancei o primeiro fascículo”, explica a jornalista. “Mas apenas um livro não seria capaz de contemplar tudo que havia registrado, era muito conteúdo, então achei melhor separar em fascículos, de acordo com a faixa etária”, conta Aida sobre o Guardador.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Divulgação

Os traumas da violência

Aida, que tem doutorado em Comunicação e Semiótica, destaca que sempre quis ser professora e tinha consigo uma promessa, de jamais tratar de maneira tão grosseira seus alunos, como o faziam duas de suas professoras de Matemática, no então Segundo Grau. “Uma jogava apagador, giz, nos humilhava, nos fazendo chorar porque não sabíamos fazer os exercícios. A outra não agredia fisicamente, mas com palavras. Fiquei com trauma, tenho pavor de Matemática e nos vestibulares eu fugi de todos os cursos de exatas, mesmo que fossem áreas que gosto muito, como engenharia florestal”, relembra. A jornalista não sabia, mas a forma como as referidas professoras a traumatizaram é reflexo de uma comunicação violenta, onde a empatia é bicho em extinção.

Comunicação Não-Violenta

E o compromisso que fez de tentar tratar com o máximo de respeito seus alunos, de modo empático, ela também dirigiu à sua filha. Os diálogos narrados através dos fascículos do Guardador de Palavras da Gabi resultam de um modo evoluído de interagir com o indivíduo, nominado como Comunicação Não-Violenta. “O conceito teórico conheci em 2018 e então percebi que era isso que sempre busquei, apesar de nem sempre ter colocado em prática, somente depois de muitos erros”, explica a jornalista. O ‘pai’ desse conceito é o psicólogo americano Marshall Rosenberg, mas a intencionalidade dessa prática tem referências mundialmente conhecidas como Buda ou Gandhi. Baseia-se no princípio de colocar-se no lugar do outro para compreender a dinâmica de seu diálogo.

Divulgação

O Guardador

O nome da série foi dado pela própria Gabriella, por volta dos cinco anos quando a mãe comentou sobre fazer um livro e ela disse: “ô mãe, então o nome pode ser Guardador de Palavras da Gabi”. O Guardador é leitura não linear, abre e começa onde desejar. Não tem público-alvo definido, basta o leitor abrir e encantar-se pelos pensamentos mais sinceros que só brotam na mente das crianças. As ilustrações também são de Gabi, coletadas e guardadas pela mãe, que sempre incentivou o contato com as artes.

Animais e crianças

Apaixonada por animais desde criança e, ainda mais, por crianças desde quando se tornou mãe, Aida dedica capítulos especiais aos animais e aspectos da natureza, nas páginas do Guardador. E demonstra a importância de estimular na criança a empatia aos animais, o que é visível não apenas nos diálogos entre mãe e filha, como na vivência de ambas, sempre com animais que de Lar Temporário viraram definitivos. “O livro é algo a mais que a corujisse de uma mãe, é um modo que encontrei de estimular o diálogo, mostrar como as crianças têm a nos ensinar e que para aprendermos e ensinarmos, temos que dedicar tempo. Eu não fiz o Guardador só porque sou jornalista, mas antes de tudo porque eu tinha consciência que tudo que falasse à minha filha teria um impacto em sua formação”, sintetiza a jornalista. “Nas viagens conversávamos, nos divertíamos, estressávamos. Mas tudo era uma aventura. Hoje, o que vejo são pais entregando celulares aos filhos, para passar o tempo. O tempo é a coisa mais preciosa que temos em nossas vidas e em vez de aproveitarmos, estamos estimulando para que ele simplesmente passe”, pondera Aida Franco.

Divulgação

Parcerias e doações

Aos poucos o Guardador está chegando em vários cantos do Brasil e do mundo. Por ser autora independente, faz tudo dentro de suas possibilidades e conta com o engajamento dos amigos, dos leitores e centenas de ex-alunos que hoje estão em veículos diversos de comunicação. “Eu sempre peço para quem comprou ou ganhou, fazer uma selfie, me marcar, porque isso expande meu público. Mas às vezes esquecem, querem uma foto produzida, um texto mais elaborado e acaba passando. Eu mesma estou devendo esse tipo de foto para uma amiga que fez um livro e me presenteou”, conta a jornalista fazendo seu ‘mea culpa’. Aida tem feito contato com algumas ONGs e vai presenteá-las, com algumas cotas do fascículo 02, para que o valor da venda seja revertido a elas próprias. Porém, a ideia é que em Março de 2020 seja lançado o Guardador 3. “O valor é de 40 reais a unidade. Se não precisar de correio, o valor total vai para a entidade escolhida. Se eu tiver que despachar pelos Correios, só desconto o frete e transfiro o restante, mandando o comprovante”, explica Aida, sobre o compromisso de doar toda a venda da edição 03 à ONGs que ajudam animais ou crianças vítimas de violência.

Quem desejar conhecer o Guardador de Palavras da Gabi, basta segui-lo no Instagram ou Facebook. O volume 01 está disponível em Ebook pela Amazon e o 02 em breve também será disponibilizado, inclusive em versão em inglês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui