Uma das maiores indústrias de carne transforma suas instalações em fábricas de carne vegana


Foto: Vion
Foto: Vion

A gigante holandesa de produção de carne Vion está transformando sua instalação de processamento de carne bovina em uma fábrica de carne vegana.

Construída em 2017, a instalação em Leeuwarden, na Holanda, tinha capacidade para 2.500 vacas por semana. Agora, a Vion está transformando o local para produção de carne à base de vegetais. Haverá novas linhas de produção, mais armazenamento e instalações de congelamento.

A Global Meat News relata que nenhum emprego será afetado pela mudança.

A instalação lidará com a produção da nova linha de carnes à base de vegetais da Vion: ME-AT. A linha – que será lançada em 2020 – atualmente inclui cinco diferentes produtos de carne vegana de “alta qualidade”.

Atendendo à demanda

A nova gama de produtos e instalações destinam-se a ajudar a Vion a atender à demanda dos consumidores por mais alimentos à base de vegetais.

Em toda a Europa, o flexitarismo está crescendo em popularidade. De acordo com um estudo da rede de supermercados Sainsbury’s, realizado no início de 2019, 91% dos britânicos agora se identificam como flexitários.

De acordo com a Vion, Itália, França, Holanda e Alemanha também estão tendo aumento na demanda do consumidor por produtos de carne vegana.

A empresa afirmou em comunicado: “A Vion está explorando seu conhecimento e experiência para dar o próximo passo no fornecimento ao mundo de fontes alternativas de proteína na área pela qual é responsável”.

O comunicado acrescentou que “a visão da ME-AT sobre o futuro está aberta, e incluirá melhorias e inovações de produtos em termos de matérias-primas, embalagens e texturas. Com a nova start-up, a Vion está se concentrando em produtos semelhantes a carne em seu sabor e aparência”.

Vion não é a única a mudar sua forma de fazer negócios. Empresas de carne de todo o mundo estão começando a se expandir para produtos de proteína vegana.

A Bolscher – uma empresa de processamento de carne na Holanda – também está lançando sua própria linha de produtos veganos e vegetarianos. Ele admite que não há um futuro estável na produção apenas de produtos à base de carne tradicionais.

O proprietário Roy Bolscher disse à revista NOS no início deste ano: “Eu preferiria continuar por dez anos apenas com carne tradicional, mas não vejo futuro apenas na carne. Continuar na mesma base não é mais uma opção. A comida nem sempre precisa ser um animal, sabemos disso agora”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>