Atriz Pamela Anderson luta por refeições veganas nas prisões canadenses


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A atriz e ativista vegana Pamela Anderson escreveu recentemente uma carta ao primeiro-ministro canadense Justin Trudeau, pedindo-lhe que retire a carne e os laticínios dos menus das prisões do país e os substitua por alternativas veganas.

Anderson explicou que servir aos aproximadamente 40 mil presos canadenses refeições veganas de feijão, arroz, lentilha, macarrão, legumes e frutas forneceria todos os nutrientes essenciais de que eles precisariam e seria uma “maneira simples, mas eficaz, de reduzir custos e melhorar vidas”.

Em sua carta – que faz parte de seu trabalho contínuo com a organização de direitos animais PETA – Anderson ressaltou a economia de custos potencial da substituição de carne e queijo por vegetais, assim como o Guia de Alimentos do Canadá, recentemente reformulado, que coloca mais ênfase nas proteínas de origem vegetal e remove completamente os grupos alimentares de proteínas de carnes e laticínios.

Ela também menciona no texto, o relatório do painel climático da ONU que pede uma mudança na alimentação de todos, para ajudar a combater as mudanças climáticas. Em 2016, Anderson enviou uma carta ao governador da Louisiana (EUA), pedindo-lhe para implementar refeições veganas nas 12 prisões do estado, em um esforço para economizar dinheiro dos contribuintes e poupar vidas animais.

Nesse mesmo ano, o sistema penitenciário federal dos Estados Unidos começou a oferecer refeições veganas para atender às necessidades religiosas e dietéticas dos presos. Em 2015, ela promoveu o primeiro programa de refeição sem carne do país na prisão do condado de Maricopa, no Arizona, que Anderson diz ter reduzido os custos da prisão em 272 mil dólares.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>