Soltura de filhotes de tartarugas é suspensa por conta de óleo em praias

Foto: TAMAR

O Projeto TAMAR suspendeu a soltura de 800 filhotes de tartarugas marinhas na área de atuação do projeto em Sergipe e no extremo da Bahia por conta da contaminação de óleo que tem atingido o Nordeste.

Foto: TAMAR

“Essa semana chegou muito óleo, mais até do que na semana passada, inclusive há informações que existe óleo no mar. É um dos maiores acidentes que a gente já viu e a soltura foi suspensa com a retenção dos filhotes. A gente estuda a possibilidade de levar os animais para um lugar mais seguro e na segunda-feira tomaremos uma decisão se a soltura será em alto mar, aqui no estado, ou em algum lugar da Bahia, mais distante de onde está tendo o acidente”, disse ao G1 o engenheiro de pesca do Projeto TAMAR, César Coelho.

Na faixa litorânea há cerca de 500 ninhos, segundo Coelho. A maior parte deles está em Sergipe e apenas 30 estão localizados na Bahia. Muitos deles se encontram em fase de eclosão.

“A grande maioria desses ninhos está na praia e não interferimos neles. Trabalhamos agora para identificar os que estão prestes a nascer”, explicou.

Tartarugas prestes a desovar e filhotes podem passar por cima das manchas de óleo enquanto caminhavam pela praia. Isso pode gerar problemas para esses animais e, especialmente no caso dos recém-nascidos, pode matá-los.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui