Danos ambientais

Queimada na serra de São Pedro (SP) prejudica reprodução de aves

Pixabay/Gellinger/Imagem Ilustrativa

Espécies que dependem de árvores para fazer ninhos têm a reprodução ameaçada pelo fogo


A queimada que teve início no sábado (12) na serra de São Pedro (SP) ameaça a reprodução de diversas espécies de ave. Dentre elas, chocas, choquinhas, arredios, cambacicas, pula-pula, limpa-folha, tangarás e sairás – animais que usam galhos para fazerem ninhos. Assim como pica-paus e corujas, que dependem do oco de árvores para ter os filhotes e bacurais que fazem ninhos no chão, usando folhas secas. Estimativas indicam que o fogo atingiu pelo menos 20 mil metros quadrados.

Pixabay/Gellinger/Imagem Ilustrativa

De acordo com o ambientalista e guia de observador de aves, Gustavo Pinto, a queimada que atingiu a região traz danos irreversíveis ao meio ambiente.

“Além das aves, a região da Serra é rota de macacos como pregos, bugios e micos, pois eles se alimentam de brotos de árvores, bambus, frutas, ovos de aves e até mesmo aves”, afirmou Gustavo, em entrevista ao Jornal de Piracicaba. “O incêndio está acabando com tudo isso”, alertou.

O ambientalista alerta que várias situações podem ter ocasionado o incêndio. “Precisamos conscientizar a população a não jogar lixos nas bordas das matas, pois com esse sol muito forte basta uma garrafa de vidro para causar danos irreparáveis”, enfatizou.

A Prefeitura de São Pedro informou que uma lei municipal proíbe queimadas em vias públicas e no interior de imóveis, públicos ou particulares, na zona urbana, e também em terrenos marginais a rodovias, rios, lagos ou matas.

Os infratores podem ser punidos com multa que varia de R$ 530,60 a R$ 1.326,50. Se a queimada for realizada entre às 18h de um dia e às 6h do dia seguinte ou aos sábados, domingos e feriados, o valor da multa pode ser dobrado. A prefeitura afirma que está realizando a Operação Corta Fogo, para coibir queimadas, desde o início de 2019 e que já aplicou 28 multas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui