Abuso e crueldade

Nove tigres explorados por circo foram encontrados famintos, desnutridos e doentes

Um dos animais já estava morto e permanecia confinado na jaula entre os demais. Os tigres estavam sem comida ou água. As autoridades que os descobriram impediram que os felinos prosseguissem viagem

Foto: TVN24/AFP via Getty Images
Foto: TVN24/AFP via Getty Images

Nove tigres que estavam sendo transportados da Itália para um circo na Rússia foram encontrados na fronteira da Polônia com a Bielorrússia em condições lastimáveis: magros, desnutridos, maltratados e presos em pequenas gaiolas imundas onde mal podiam se mexer há dias.

Os enormes felinos foram descobertos famintos, doentes e cobertos por seus próprios excrementos em jaulas apertadas e insalubres, pelas autoridades polonesas.

Um vídeo chocante, filmado pelas autoridades mostra que um dos animais do grupo já havia morrido e permanecia entre os demais. Mais fotos e filmagens revelam as condições horríveis em que os animais eram mantidos.

O vídeo, que foi publicado pelo jornal polonês Gazeta Wyborcza, mostra o corpo magro e fraco de um animal caído no chão, aos pés das autoridades polonesas atônitas.

A morte de um dos tigres foi causada provavelmente por problemas no estômago, segundo o oficial veterinário da guarda da fronteira Eugeniusz Karpiuk.

Os animais foram levados para tratamento veterinário na cidade de Poznan. Campanhas pedindo doações urgentes para ajudar a salvar a vida dos tigres foram iniciadas e atualizações sobre o estado dos animais foram postadas nas mídias sociais. O estado de deterioração e o abandono de qual foram vítimas, deixaram os tigres em condições críticas de saúde.

Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia
Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia

“Por favor, ajude os tigres mantidos em gaiolas na fronteira da Polônia!”, dizia uma mensagem publicada quarta-feira (30), na conta do Facebook da equipe de veterinários de Poznan. “Os tigres podem morrer em breve! Por favor nos ajude!”.

As autoridades da Bielorrússia se recusaram a deixar o caminhão a entrar no país, dizendo que os cuidadores italianos não têm visto e não possuem os documentos veterinários necessários para o transporte dos animais.

A equipe de resgate viajou mais de 500 km na terça-feira (29) à noite para tentar encontrar os animais impedidos de entrar no país, depois que o inspetor-chefe da fronteira pediu ajuda.

Tigre morto | Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia
Tigre morto | Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia

“Há mais de uma semana eles estão em gaiolas minúsculas que os impedem de se mover, se alimentar e beber água”, disse o diretor da equipe de veterinários Ewa Zgrabczynska.

“Eles passaram muita fome e sede, eram mantidos junto aos seus próprios excrementos. Não sabemos quantos deles vão sobreviver ainda”, disse o membro a equipe de veterinários responsável pelos animais.

Segundo a TVN24, a viagem de transporte dos tigres começou em 22 de outubro, perto de Roma, com destino a uma companhia de circo na Rússia, mas os animais ficaram presos no sábado (26) na fronteira, quando as autoridades se recusaram a permitir a entrada no país.

Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia
Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia

As autoridades polonesas disseram que tem sido difícil dar aos tigres comida e água suficientes em suas gaiolas, e estão enfrentando uma corrida contra o tempo para garantir a segurança dos animais.

Alarmados com a condição dos enormes felinos, as autoridades de Poznan permitiram que o zoológico da cidade acolhesse temporariamente os tigres. Infelizmente esse foi o único local que possuía as instalações, especialistas, medicamentos e condições necessárias para receber animais selvagens desse porte.

Zgrabczynska disse que os animais permaneceriam em Poznan até receberem os documentos necessários para serem transportados para uma reserva de animais na Espanha.

Tigre morto | Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia
Tigre morto | Foto: Autoridades da fronteira da cidade de Posnan na Polônia

Em uma atualização publicada recentemente pela equipe de veterinários responsável pelos tigres, eles afirmam que os animais finalmente receberam a liberação das autoridades para serem transportados e receber o cuidado necessário, mas agora começa uma corrida desesperada para salvar a vida dos felinos.

A declaração, publicada em polonês no Facebook, diz: “Este é apenas o começo da luta para mantê-los vivos, mas as expectativas dos animais, de escapar da morte, foram reduzidas”.

“Não sabemos quanto tempo ou se eles sobreviverão, mas não desistiremos, a vida de um animal não tem preço para nós”, disse a equipe de veterinários.

Foto: Repórter/AFP via Getty Images
Foto: Repórter/AFP via Getty Images

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui