Dandy e Maia

MP investiga morte de tigres explorados pelo zoo de Brasília

Dandy (Foto: Zoológico de Brasília/Divulgação)

O Ministério Público está investigando a possibilidade dos tigres terem sido vítimas de negligência por parte do zoológico


As mortes dos tigres brancos Dandy e Maya, que eram explorados para entretenimento humano pelo Zoológico de Brasília, estão sendo investigadas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). O objetivo da investigação é descobrir se os animais foram negligenciados.

Dandy (Foto: Zoológico de Brasília/Divulgação)

Recentemente, a ativista Carolina Mourão fez denúncias sobre o caso. Segundo ela, o tigre Dandy morreu por erro de sedação e Maya foi “mantida viva em coma induzido para segurar cargos e salários”. O zoológico, por sua vez, alega que o tigre morreu por conta de uma insuficiência renal e que a fêmea perdeu a vida devido a complicações decorrentes de uma cirurgia para retirada do útero. Os dois morreram com uma semana de diferença.

O MP tenta descobrir agora se houve “negligência no trato, atendimento, transferência de recintos e monitoramento dos animais”. Os procuradores vão colher depoimentos dos servidores do zoológico e dos profissionais que atenderam os tigres. As informações são do jornal Destak.

Uma portaria publicada no Diário Oficial do Distrito Federal nesta quarta-feira (15) expõe o prazo de 15 dias estabelecido pelo MPDFT para que a Fundação Jardim Zoológico se manifeste sobre o caso. O documento determina também que o Conselho Federal de Medicina Veterinária e a Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal apontem as providências tomadas para evitar mais mortes de animais.

A direção do zoológico emitiu nota por meio da qual alegou que os profissionais da instituição estão “prestando todos os esclarecimentos necessários para a investigação”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui