Golfinho é achado morto com marcas causadas por rede de pesca

Reprodução/G1

Um golfinho foi encontrado morto na Praia da Enseada, em Bertioga (SP), com lesões no corpo que aparentam ter sido causadas por rede de pesca.

Trata-se do segundo caso registrado em menos de quatro dias no município. Na Praia do Indaiá, outro golfinho foi achado morto na sexta-feira (27).

Reprodução/G1

O vendedor ambulante Alex Amorim flagrou o corpo do animal na Praia da Enseada. “Trabalho há quatro anos na praia e nunca me deparei com esse tipo de situação. É muito triste porque essa é uma espécie que está praticamente desaparecendo do nosso planeta”, disse ao G1.

Segundo ele, após o golfinho ser encontrado, “homens que faziam a limpeza da praia pegaram o animal, colocaram em um saco de lixo e levaram embora”.

De acordo com o Gremar, o animal era da espécie toninha. A equipe foi acionada pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS). Não se sabe se o golfinho era macho ou fêmea – o estado avançado de decomposição do corpo impediu a identificação.

A poluição dos oceanos que leva animais a ingerirem lixo e a interação com redes de pesca são as principais causas de morte das toninhas, que, conforme lembra o Gremar, estão ameaçadas de extinção.

Para solicitar o resgate de golfinhos, tartarugas e aves marinhas nas cidades de São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga, basta ligar para o Gremar. O telefone é o 0800-642-3341 e o serviço funciona 24h.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui