REFLEXÃO

Dia das Crianças: a conscientização pela defesa dos direitos animais não tem idade

A data é um dia de festa, mas também de interiorização sobre o futuro das novas gerações.

Pixabay
Pixabay

O Dia das Crianças é comemorado anualmente no dia 12 de outubro no Brasil. A celebração foi criada em novembro de 1924, quando um decreto de autoria do deputado Galdino do Valle Filho foi aprovado e a data instituída tendo como foco a conscientização da sociedade sobre a importância de cuidar e respeitar as crianças.

A data é uma oportunidade para refletir sobre o mundo que queremos para o futuro e o papel das crianças nesse processo. Desde cedo, é importante que os pequenos tenham consciência dos impactos de suas ações na sociedade e no planeta e abrir os olhos das crianças para essa missão é dever nosso dever.

Felizmente, iniciativas que visam fomentar a sensibilização de crianças para a importância da compaixão e do respeito a todas as formas de vida não param de surgir. Na Índia, o reconhecimento dos direitos animais se tornou uma disciplina de ensino fundamental para crianças de 8 a 12 anos.

No Brasil, uma escola municipal da cidade de Recife (PE), adotou dois cachorrinhos em situação de rua para ensinar os alunos a importância da compaixão e do acolhimento dos mais vulneráveis. Pequenas ações, grandes reverberações. Não existe idade mínima para começar a mudar o mundo.

A ativista sueca Greta Thunberg tem apenas 16 anos e está liderando um dos mais importantes movimentos pela conscientização sobre a importância da preservação do meio ambiente. Multiplicam-se em todo o mundo relatos de crianças que optam não consumir nenhum produto de origem animal por não querer pactuar com o sofrimento de nenhuma espécie.

O Dia das Crianças é um dia de festa, mas também de interiorização sobre o futuro das novas gerações. Seja também um instrumento de mudança e compartilhe essa energia transformadora para pessoas de todas as idades. Feliz Dia das Crianças!


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui