PROMESSA DE BOLSONARO

Deputado cobra criação de secretaria em prol dos animais

Em resposta vaga, o ministro afirmou que a secretaria será criada se for vontade do presidente e disse que o Ibama já atua na proteção animal

Não houve esclarecimentos sobre as medidas que serão adotadas pelo governo para evitar e combater esses problemas (Foto: Assessoria de Comunicação/Célio Studart)
Não houve esclarecimentos sobre as medidas que serão adotadas pelo governo para evitar e combater esses problemas (Foto: Assessoria de Comunicação/Célio Studart)

Essa semana, o deputado Célio Studart (PV-CE) cobrou do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, a criação da Secretaria dos Animais, uma das promessas de campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Durante audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o parlamentar questionou se é de interesse do ministro e do próprio Ministério ter uma Secretaria tão importante para os animais, principalmente em meio a tantos desastres ambientais.

“São eles que sempre acabam sofrendo. Primeiro as queimadas na Amazônia, em que não podemos calcular as perdas. Agora temos manchas de óleo que se alastram pelo litoral do Nordeste. Para piorar, tem o apoio do presidente à liberação da caça”, enumerou.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Em resposta vaga, o ministro afirmou que a secretaria será criada se for vontade do presidente e disse que o Ibama já atua na proteção animal. Não houve esclarecimentos sobre as medidas que serão adotadas pelo governo para evitar e combater esses problemas.

Outro ponto abordado foi o edital de chamamento, realizado pelo Ibama, em busca de empresas especializadas para monitorar as queimadas na Amazônia. Até o momento, não há informações dos desdobramentos do processo e nem mesmo dos custos aos cofres públicos. O serviço hoje é feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, quem tem reconhecimento internacional.

Mais uma vez o ministro não respondeu aos questionamentos, nem mesmo mencionou sobre o andamento do processo e os custos. Além disso, por alegar ter outro compromisso, deixou a sessão antes de finalizar a reunião.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui