Estudo

Capturar elefantes de seu habitat natural atrasa sua reprodução por mais de uma década

Os pesquisadores também descobriram que afastar os animais da natureza tem um efeito negativo na próxima geração, com filhotes nascidos de mães capturadas apresentando taxas de sobrevivência reduzidas

Foto: Domínio Público
Foto: Domínio Público

Capturar elefantes selvagens para manter em cativeiro não apenas prejudica sua reprodução imediatamente, mas também tem um efeito negativo em seus filhotes, de acordo com uma nova pesquisa.

Cientistas da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, descobriram efeitos negativos duradouros na reprodução de elefantes asiáticos capturados na natureza e mantidos em cativeiro, em um estudo conjunto com a Universidade de Turku, na Finlândia, e a Myanma Timber Enterprise (MTE) – Ministério de Recursos Naturais e conservação Ambiental de Myanmar.

Os elefantes asiáticos capturados na natureza eram menos propensos a se reproduzir durante a vida e começaram a se reproduzir mais tarde, com essas reduções durando mais de uma década. Os pesquisadores também descobriram que isso teve um efeito negativo na próxima geração, com filhotes nascidos de mães capturadas da natureza e mantidas em cativeiro, tendo taxas de sobrevivência reduzidas, segundo informações do site Phys.org.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Aproximadamente 16 mil elefantes asiáticos são mantidos em cativeiro em países como Mianmar, Índia e Tailândia, usados principalmente para arrastar troncos de árvores na indústria madeireira ou no turismo. Para sustentar essas indústrias, os animais continuam sendo capturados na natureza, mas o impacto a longo prazo disso para os elefantes é pouco estudado.

Com tantos animais selvagens mantidos em cativeiro, muitas vezes para tentar proteger espécies ameaçadas, é importante entender como o cativeiro afeta os animais a longo prazo além de ser de extrema importância também para melhorar os esforços de conservação.

John Jackson, principal autor do estudo e Ph.D. Pesquisador da Universidade de Sheffield, disse: “Os programas de conservação que incluem criação em cativeiro ou manejo em cativeiro precisam considerar que tirar indivíduos da natureza pode influenciar os animais por muitos anos, e isso pode atrapalhar futuros esforços de conservação.

“A descoberta de efeitos negativos duradouros da captura de animais selvagens é importante não apenas para sustentar as populações de elefantes no futuro, mas também para muitas outras espécies que frequentemente são retiradas da natureza”, disse o pesquisador.

O professor Virpi Lummaa, associado do Departamento de Ciências Animais e Vegetais da Universidade de Sheffield, da Universidade de Turku, disse: “A principal coisa que encontramos aqui é que os efeitos negativos de tirar animais da natureza podem durar décadas, e afetam as futuras gerações nascidas em cativeiro”.

“Isso é algo que os conservacionistas precisam considerar ao capturar animais, porque, mesmo quando recriamos boas condições em cativeiro, os animais ainda podem encontrar dificuldade em se reproduzir”.

Os pesquisadores também analisaram as razões pelas quais os filhotes dos elefantes capturados sofreram esses impactos.

Mirkka Lahdenperä, Ph.D. Pesquisador e co-líder do estudo da Universidade de Turku, disse: “Achamos que o estresse imposto pela captura de elefantes, que pode influenciar negativamente toda uma série de processos no animal, como o desenvolvimento do feto, corpo condição e interações sociais, é a principal razão pela qual vemos grandes reduções na reprodução”.

O artigo “Captura da natureza tem custos de longo prazo com o sucesso reprodutivo em elefantes asiáticos” foi publicado na revista Proceedings of the Royal Society B.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui