Retrocesso

Assembleia Legislativa do Amazonas aprova criação do ‘Dia Estadual do Caçador’

Foto: Pixabay

A Assembleia Legislativa do Amazonas aprovou, nesta quinta-feira (17), o projeto de lei 305/2019, que institui o “Dia Estadual do Caçador, Atirador e Colecionador”.

A aprovação da proposta é um retrocesso não só do ponto de vista dos direitos animais, já que atenta contra o direito à vida de seres sencientes e os ameaça de extinção, como também da perspectiva dos anseios da opinião pública, que já se manifestou contra a liberação da caça.

Em maio, uma pesquisa do Ibope, encomendada pela WWF-Brasil, concluiu que 93% da população brasileira é contra a caça. Levantamento anterior, feito pelo governo em 2003, chegou a mesma conclusão: 90,8% dos brasileiros se posicionaram contra essa barbárie.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Pixabay

Não bastasse a problemática do incetivo à caça presente no projeto, a medida é de autoria do deputador Roberto Cidade, do Partido Verde (PV), o que demonstra incoerência frente aos princípios do PV, que sempre se colocou como defensor da preservação do meio ambiente.

A aprovação do projeto foi criticada pelo deputado Serafim Corrêa (PSB), que lembrou que a caça é proibida no país.

“Parece que atirar e caçar ficam valendo. Fica minha honra ao centro diligente [da categoria], mas votei contra. A caça não é permitida no Brasil”, comentou. Além de Corrêa, votaram contra a proposta o presidente da Assembleia, os deputados Josué Neto (PSD), Joana Darc (PL) e Saullo Vianna (PPS). As informações são do jornal A Crítica.

Joana Darc, que é presidente da Comissão de Meio Ambiente, Proteção aos Animais e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia, lembrou que trabalhou para conscientizar os parlamentares contra a aprovação do projeto desde as reuniões realizadas na Comissão da Constituição, Justiça e Redação.

“Damos um aceno positivo a uma atividade que é considerada ilegal no país. Eu, como protetora dos animais e defensora das faunas silvestres e domésticas, não posso defender o dia que institucionaliza os algozes dos animais. O estupro é criminoso no país. Imagina se criamos o dia do estuprador? Não tem nexo”, criticou a deputada.

A proposta tramita na Diretoria de Apoio Legislativo e, com a votação única realizada nesta quinta-feira, recebeu aprovação para ir à redação final.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde!
    Gostaria de deixar aqui registrado que o Projeto de Lei, não cita em nenhuma linha o incentivo a caça. Gostaria que o site entrasse em contato com a assessoria do deputado para ter acesso ao PL. E como afirma, ser um jornalismo profissional, deveria ter entrado em contato com a outra parte envolvida, como preconiza a profissão. Ou pelo menos, ter deixado o espaço aberto para que o parlamentar, pudesse justificar a apresentação do Projeto, o qual não fala sobre caça a animais.

    Moara Cabral
    Jornalista
    DRT/AM N. 628
    (92) 99242-8724

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui