EDITORIAL

A ANDA agora é global

Divulgação
Divulgação

A Agência de Notícias de Direitos Animais (ANDA) foi criada para promover o respeito à vida animal e fornecer conteúdo jornalístico de qualidade, sob a perspectiva dos interesses animais, para a imprensa e para a sociedade em geral.

Da data de fundação até este momento, passaram-se quase 11 anos de um trabalho jornalístico corajoso e profissional. Por conta disso, hoje a mídia tradicional brasileira tem os direitos animais como pauta recorrente. Mas existe a necessidade de ir além: neste momento de sucessivos ataques ao ambientalismo e ao animalismo, precisamos ampliar o nosso público além-fronteiras.

Com esse objetivo, nasce a Global ANDA, editada pelo também jornalista e ativista Lobo Pasolini. A partir de hoje, dia 04 de outubro, a Global ANDA passará a oferecer até oito conteúdos inéditos por dia, incluindo entrevistas exclusivas, reportagens e artigos de opinião. Vamos levar para o mundo, em inglês, notícias sobre as questões animais e ambientais do Brasil.

E por que escolhemos a data de 4 de outubro? Simples: porque este é o Dia Mundial dos Animais. De origem religiosa (4 de Outubro é o Dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais segundo a tradição católica), esta data comemorativa transformou-se em uma ocasião importante para ampliarmos nosso espaço na mídia e colocarmos em pauta as inúmeras bandeiras relacionadas às causas que defendemos.

Dos maus-tratos infligidos diuturnamente a cães e gatos ao tratamento perverso dispensado aos animais em rodeios, vaquejadas, rinhas, circos e zoológicos; dos ratos, porcos, coelhos, macacos e tantos outros animais torturados em universidades e laboratórios farmacêuticos à exploração cruel a que são submetidos, pelas indústrias alimentícia e da moda, todos os mamíferos, peixes e aves dos quais são extraídos carnes, ossos, pelos, penas e peles; do flagrante desrespeito à vida selvagem por parte daqueles que defendem a exploração comercial das florestas e daqueles que traficam vidas, até a destruição da fauna pelo envenenamento do solo, do ar e da água com o uso desmedido de pesticidas cada vez mais agressivos: tudo, absolutamente tudo, está em nosso radar.

No Brasil de hoje, as vidas dos povos originários e dos animais silvestres, muitas deles à beira da extinção, estão sendo menosprezadas. Sem cerimônias, autoridades do País manifestam claramente seu interesse nas riquezas minerais do subsolo, como se tudo o que estivesse acima das reservas de ouro, nióbio e outros elementos nobres fossem meros obstáculos a serem removidos.

Estima-se que, nos biomas amazônico e do pantanal, haja milhares de espécies ainda não descobertas de insetos, aves, peixes e plantas. Vidas que temos o dever de respeitar e proteger. Precisamos unir pessoas do mundo inteiro em defesa das inúmeras formas de vida que existem em nosso país. A Global ANDA nasce com a missão de participar deste processo de reconstrução da agenda de preservação da vida animal e da natureza.

Acesse e divulgue: www.global.anda.jor.br

Silvana Andrade
Jornalista, fundadora e presidente da ANDA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui