Cadela percorre 200 km para tentar voltar para casa após ser abandonada


Vítima do comércio de animais, a cadela foi descartada pelos tutores por ser alérgica


Uma cadela percorreu 200 km para tentar encontrar os tutores que a abandonaram. Manora, ou Maru, como é conhecida, foi explorada pelo comércio de animais. Comprada com cinco meses de vida, ela foi descartada seis meses depois. O caso aconteceu na Sibéria, na Rússia.

Reprodução/Facebook

Os tutores de Maru ligaram para o canil e avisaram que colocariam a cadela em um trem para que fosse devolvida. Eles não a queriam mais porque descobriram que o animal tinha uma alergia.

No entanto, durante a viagem a cadela fugiu. “Ela pulou como uma bala. Quando a porta se abriu para a plataforma, ela fugiu. Tudo isso no meio da noite”, disse Alla Morozova, dona do abrigo, a um jornal da Sibéria.

Alla ligou para os tutores da cadela e contou que ela havia fugido. Eles, no entanto, não deram importância para isso. “Isso me irritou. Os tutores não ficaram chateados, tipo, o cachorro estava perdido e estava tudo bem. Essa foi a resposta deles”, disse.

Após dois dias de busca, Maru foi encontrada perto da casa dos tutores. “Ela estava muito cansada. A coxa e as patas dela estavam quebradas. O focinho dela estava machucado. Ela queria voltar para onde morava. É surpreendente que tenha seguido o caminho certo”, afirmou.

Resgatada, ela passou a receber tratamento veterinário e será colocada para adoção assim que estiver recuperada.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>