Dia da Conscientização sobre o Gato Preto


O dia 27 de outubro foi escolhido para motivar uma reflexão sobre os gatos que mais sofrem preconceito devido à cor

Maxwell Boo foi adotado em abrigo. Foto de arquivo pessoal

Os gatos pretos são os mais abandonados nas ruas, os mais usados em rituais, os que mais sobram nos abrigos e os que mais sofrem preconceito em muitos lugares do mundo, com exceção da Inglaterra onde, culturalmente, muitas pessoas apreciam e fazem questão de ter um gato preto.

No Brasil foi escolhida a data de hoje, 27 de outubro, como o Dia da Conscientização sobre o Gato Preto. A inspiração veio da organização Cats Protection que criou o Dia Nacional do Gato Preto nos EUA comemorado em 27 de outubro. O objetivo é mostrar que os gatos pretos têm tanto valor e amor para dar quanto qualquer outro. Veja a campanha em https://www.cats.org.uk/support-us/events/black-cats

E para dar um brilho extra à data, nada melhor que reunir algumas belas histórias de gatos pretos.

O fantástico dom de Blake e Maxwell Boo (foto de abertura)

Texas (EUA) 2016. A The Humane Society (entidade de proteção animal com vertentes em várias partes do mundo) havia acabado de resgatar 25 gatos de um acumulador. Os animais em melhor situação, a maioria filhotes, foram expostos numa feira de adoção nas proximidades. “Eu tinha ido ao local, mas não sabia ao certo se adotaria algum gato naquele dia, até que um gatinho preto, bem jovenzinho, ao me ver, começou a pular e miar sem parar. Foi assim que Blake me adotou”, conta Glen Schallman.

Blake e Maxwell Boo foram adotados no Texas (EUA) Foto de arquivo pessoal

O mais incrível dessa história, no entanto, ainda estava por vir e foi até parar nos canais de TV. Glen é portador de um tumor no cérebro e toma medicamentos para evitar convulsões. Blake, assim batizado por seu tutor, começou a alertar Glen instantes antes das crises convulsivas começarem mordendo-lhe os dedos. Então era possível o tutor tomar a medicação e evitar o pior. Isso tornou-se uma rotina na vida dos dois.

Alguns meses depois Glen quis adotar outro filhote de gatinho preto que tinha sido abandonado na sede da The Humane Society. Batizado de Maxwell Boo, esse gatinho, em apenas dez semanas, herdou de Blake os cuidados com o tutor. Aprendeu direitinho a prever as convulsões e também passou a acordar Glen.  Por seu trabalho, Blake ganhou o prêmio de GATO DO ANO da ASPCA de 2016.

Veja o vídeo com os dois anjos da guarda de Glen:

As  pretinhas nadadoras

Muita gente já deve ter visto esse vídeo da gatinha preta Nathan

Depois de resgatada, Nathan se tornou exímia nadadora. E o mais incrível é que, assim como na história de Blake e Maxwell Boo, a gatinha Winnie, resgatada um tempos depois, também aprendeu a nadar com Nathan. Elas vivem na Austrália com seus tutores Rian e Mel.

Nathan é uma exímia nadadora. Foto Instagram

O Instagram das duas já tem 523 mil seguidores. Acesse em

https://www.instagram.com/nathan_thebeachcat/

Lolô – Amor à primeira vista

Essa história teve início no Rio de Janeiro (Brasil) no dia 23 de agosto 2015. Lolô, era um gato preto que vivia em um parque da cidade de Niterói. Uma mulher o alimentava, mas não podia levá-lo para casa. Ela colocou a foto dele no facebook e contou o quanto ele estava sendo judiado pelas pessoas das redondezas.

Lolo encantou Nelma que percorreu mais de 300 Km para adotá-lo. Foto de arquivo pessoal

Nelma Nascimento Barbosa tinha acabado de perder um gatinho, também preto, de nome Black. “A situação de Lolô tocou fundo no meu coração e então viajei da cidade de Sumidouro até Niterói para resgatá-lo. Foram 160 Km na ida e mais 160 na volta, mas valeu a pena. Hoje ele tem cinco anos, nos faz muito felizes e é muito saudável”.

Fátima ChuEcco é jornalista ambientalista e atuante na causa animal

 

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>