Caçador morre ao ser atacado pelo veado que ele havia baleado


Foto ilustrativa | Getty Images
Foto ilustrativa | Getty Images

Um homem que caçava veados em uma floresta perto de Yelleville, Arkansas, Estados Unidos, morreu ao verificar se o animal no qual ele havia atirado estava morto.

Thomas Alexander, 66 anos, morreu na terça-feira, depois de atirar no animal com um rifle de cano curto, disseram as autoridades.

“Eu trabalho para a Comissão de Caça e Pesca há 20 anos e é uma das coisas mais estranhas que eu já vi acontecer”, disse o porta-voz da agência Keith Stephens à KYTV sobre o incidente.

Stephens disse que parece que Alexander estava se aproximando do veado caído quando o animal se levantou de pronto e o atacou: “Não sei quanto tempo ele deixou o animal lá, mas ele foi verificar se estava morto. E evidentemente não estava”.

Foto: Roller-Burns Funeral Home
Foto: Roller-Burns Funeral Home

“O animal o atacou e ele teve vários ferimentos no corpo”, disse ele.

Alexander conseguiu entrar em contato com familiares, que pediram uma ambulância, mas depois o caçador morreu em um hospital local.

As autoridades dizem que não está claro se Alexander morreu pelos ferimentos infligidos pelo cervo ou por uma emergência médica como um ataque cardíaco.

“Acredito que não haverá uma autópsia, então talvez nunca saibamos o que realmente aconteceu”, disse Stephens.

Não há informações sobre o estado de saúde do cervo.

Nota da Redação: A ANDA é contra todo tipo de atividade que envolva tirar a vida de um animal, especialmente a caça. Animais são seres sencientes, capazes de sentir, amar, sofrer e compreender o mundo ao seu redor. Tirar sua vida ou seu direito à liberdade é uma violência injustificável e inaceitável.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>