Dublin é declarada a capital da culinária vegana em 2019


Foto: Positiffy - stock.adobe.com
Foto: Positiffy – stock.adobe.com

Uma pesquisa recente feita pela empresa de marketing de mercado, Hayes e Jarvis, com base nos dados do site TripAdvisor das 50 cidades mais visitadas do mundo, mostra que Dublin teve a maior presença de restaurantes veganos em 2019, com 21,2% de seus restaurantes classificados como veganos ou oferecendo produtos à base de vegetais como opções no cardápio.

O veganismo registrou um aumento constante na Irlanda, com mais e mais consumidores optando por opções baseadas em vegetais. A venda de leites de origem vegetal aumentou acentuadamente após o Veganuary (campanha inglesa que estimula as pessoas a praticarem uma alimentação vegana por 31 dias, no mês de janeiro) no início deste ano, com um aumento de 40% nas vendas de alternativas de leite à base de vegetais em janeiro em comparação a 2018. Além disso, a venda de embutidos e hambúrgueres à base de vegetais aumentou em 35%.

Shane Ryan, fundador e CEO da startup irlandesa FIID (uma startup vegana irlandesa de sucesso, nos disse ao Vegconomist que não está surpreso com os novos dados: “Dublin é uma cidade jovem – para uma cidade de apenas 1,3 milhão de pessoas, possui mais de 120 mil estudantes universitários e conta com milhares de jovens de todo o mundo atraídos por empregos bem remunerados em gigantes globais de tecnologia como Google, Facebook, Linkedin, Airbnb etc. Os dados mostram que a tendência por alimentos à base de vegetais é amplamente impulsionada pelos millennials e pela Geração Z, portanto, quando você mescla uma maior conscientização global questões climáticas e abertura a novas ideias em uma cidade movida por jovens, você recebe um ambiente perfeito para mudanças culturais.

Foto: Infografico Statista
Foto: Infografico Statista

“Os clientes são extremamente firmes quando os restaurantes e cafés não atendem às suas necessidades, eles simplesmente vão para outro lugar, o que significa que toda a indústria respondeu a isso com menus mais variados, oferecendo opções para clientes veganos e vegetarianos e respeitando também o crescente número de flexitaristas. Curiosamente, notei um aumento de cafés e restaurantes realmente querendo mudar para uma maneira mais sustentável de fazer as coisas – isso inclui mais opções veganas, mas se estende também a embalagens mais sustentáveis, incentivando reutilizáveis e separando resíduos, por exemplo”, disse o empresário.

“Isso também levou a um grande aumento no número de restaurantes veganos em primeiro lugar, e apenas veganos na cidade, principalmente nos últimos 12 a 18 meses. Somente no distrito 7 de Dublin, temos o Kale + Coco, o Beo Wine Bar and Kitchen, a Woke Cup, o The Planted Bean, o Peel e o V-Face, todos oferecendo cardápios veganos exclusivos para os clientes.

“Como proprietário de uma empresa em Dublin, é incrível fazer parte dessa revolução e sei que devo grande parte do nosso sucesso inicial às empresas veganas que vieram antes de nós. Empresas como The Happy Pear (agora um fenômeno global) realmente quebraram o molde do que significa comer de forma vegana e educaram os consumidores sobre os benefícios desse tipo de alimentação, além de dissipar seus medos. Lançamos nossa linha de tigelas à base de vegetais no varejo na Irlanda em janeiro deste ano e tivemos um crescimento explosivo nesse curto período de tempo, servindo mais de 150 mil refeições. Estamos empolgados com o que virá a seguir e esperamos fazer parte da história vegana aqui e além”, conlcuiu.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?

CRISE CLIMÁTICA

REFLEXÃO

PROTEÇÃO ANIMAL

CRIME

ASCENSÃO

TESTAMENTO

ATO HEROICO

SUSTENTABILIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>