Cangurus famintos comem os restos de seus companheiros mortos durante seca


Foto: AAP/IMAGE
Foto: AAP/IMAGE

Cangurus desesperados e famintos, sem encontrar alimento disponível, estão recorrendo aos restos dos demais cangurus mortos para matar sua fome.

Especialistas acreditam que a seca prolongada levou à morte em massa dos marsupiais no sul da Austrália.

O ecologista independente John Read disse à ABC que houve um “grande declínio” da população de cangurus durante o ano passado.

“Na Austrália central, milhões de cangurus morreram de fome e as pessoas os viam morrendo nas estradas e em capo aberto”, disse Read.

Foto: AAP/IMAGE
Foto: AAP/IMAGE

Katherine Moseby, ecologista da Universidade de New South Wales, na Austrália disse que, enquanto trabalhava em zonas áridas e em Flinders Ranges, viu cangurus procurando desesperadamente por comida: “Víamos eles entrando nos banheiros públicos e comendo papel higiênico”, disse Moseby.

A ecologista conta preocupada: “Estamos até testemunhando eles comendo as entranhas de cangurus mortos na beira da estrada, tentando obter alguma nutrição dos cadáveres. Foi realmente uma cena perturbadora e horrível de assistir”.

Read disse que acácias, pinheiros e sândalos também estavam morrendo em meio à onda de calor acima do comum no sul da Austrália.

Ela disse que foi “chocante” saber que as acácias – árvores que viveram por centenas de anos – estavam morrendo.

Apesar das mortes de cangurus nos estados do leste, os números no oeste da Austrália cresceram.

A Austrália Ocidental não está enfrentando as mesmas condições de seca que as experimentadas em outros lugares do país.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>