Cientistas pressionam autoridades a cortar carne e laticínios dos cardápios escolares


Foto: Adobe
Foto: Adobe

Cientistas de várias nacionalidades publicaram uma carta aberta – enviada a prefeitos de todo o mundo – pedindo menos carne e mais alimentos à base de vegetais para serem servidos em cantinas públicas como as disponíveis em escolas e hospitais.

Os 65 cientistas, que vêm de vários países, afirmam que a implementação dessas medidas é necessária “para manter um clima e um planeta seguros para o futuro da humanidade” devido à alta pegada dos produtos de origem animal.

Além disso, eles dizem que colocar mais alimentos à base de vegetais no cardápio pode ajudar a evitar mortes globais por desnutrição.

“Soluções inovadoras”

“Para criar um futuro saudável para os cidadãos e o planeta, hoje pedimos aos prefeitos que reduzam a carne nas refeições servidas nas cantinas públicas e aumentem os alimentos à base de vegetais”, diz a carta, que também destaca o impacto dos danos que a produção de laticínios tem no planeta.

“Os líderes da cidade desempenham um papel crucial no avanço de soluções inovadoras que melhoram o bem-estar dos cidadãos e contribuem para manter um clima e um planeta seguros para as gerações futuras”, diz o texto da carta.

“Uma das formas dessas soluções inovadoras está relacionada às políticas alimentares urbanas, que oferecem opções em que todos saem ganhando para melhorar a saúde pública nos centros urbanos e, ao mesmo tempo, contribuem bastante para reduzir as emissões climáticas, tanto nas áreas rurais quanto nas urbanas”.

“Políticas alimentares”

Os cientistas citam exemplos de prefeitos de cidades que já adotaram esse tipo de política, incluindo o prefeito de Nova York Bill de Blasio e o presidente do bairro do Brooklyn, Eric Adams.

A dupla anunciou recentemente que mais de 1,1 milhão de estudantes terão uma refeição vegetariana toda semana, pois todas as 1.700 escolas públicas de Nova York servirão refeições sem carne toda segunda-feira.

Usando estratégias semelhantes em Lille na França e Veracruz no México, as crianças recebem refeições à base de vegetais e sem carne pelo menos um dia por semana.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>