Quatorze vacas grávidas são mortas por envenenamento em MG


Quatorze vacas grávidas foram encontradas mortas em um sítio em Caldas, no estado de Minas Gerais. A suspeita dos tutores de que os animais tenham sido envenenados foi confirmada por um médico veterinário.

Foto: Ricardo Caroba/EPTV

“Eu escutei o gemido, as vacas estavam no chão. Levei a lanterna do celular para iluminar, para eu ver, os animais estavam tudo no chão, agonizando na morte”, explicou ao G1 o produtor rural José Rinaldo.

A suspeita, segundo a produtora Edivanilda de Cássia Oliveira, é de que a motivação do crime tenha sido uma disputa familiar por uma herança. Essa hipótese foi levantada porque a situação já teria acontecido antes.

“Já não é a primeira vez que eles fizeram isso, já é a segunda vez que estão fazendo isso. Os indivíduos fizeram isso com os animais duas vezes e cortaram o cerco. Então, a gente não tem outra suspeita”, detalhou.

O médico veterinário Fernando Garrefa esteve no sítio e confirmou a causa da morte das vacas por envenenamento. Apenas três filhotes foram salvos a tempo.

“Quatorze animais agonizando e a gente ter que cuidar de cada um deles, então não teve o tempo hábil de concluir”, explicou o veterinário.

A prefeitura se dispôs a emprestar uma máquina para cavar as covas para enterrar os corpos dos animais. Duas vacas foram levadas para análise, assim como uma amostra de farelo de trigo encontrado no local. Não se sabe ainda quando ficarão prontos os resultados dos exames.

“A gente deparou com um produto lá no coxo, um farelo de trigo, que devia ter algum químico junto para matar os animais”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>