Os cachorros viviam em condições precárias de higiene e eram explorados em experimentos odontológicos dolorosos sem receber anestesia adequada


O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), do Ministério da Ciência e Tecnologia, multou nesta segunda-feira (2) a Universidade Estadual de Maringá (UEM) em R$ 10 mil por submeter cachorros a experimentos cruéis.

Foto: Reprodução/RPC

A multa veio após o caso ser denunciado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) em 2011 através de uma petição que reuniu aproximadamente seis mil adesões. O MP declarou, na ocasião, que os cachorros, da raça beagle, viviam em condições precárias de higiene e eram explorados em experimentos odontológicos dolorosos sem receber anestesia adequada.

Ainda segundo a promotoria, os maus-tratos aos animais eram visíveis e no ambiente no qual eles eram mantidos havia medicamentos vencidos e agulhas e seringas contaminadas eram reutilizadas.

Explorados por uma ciência perversa, os cachorros eram mortos com overdose de anestésico e seus corpos eram incinerados. Os testes cruéis foram suspensos pela Justiça no mesmo mês. E em julho de 2012 seis beagles e três cães sem raça definida foram resgatados do canil da universidade em atendimento a uma decisão judicial.

O pró-reitor de Pesquisa da universidade, Clóvis Jobim, alegou que a UEM analisa se a decisão da Justiça cabe recurso ou não. Ele disse ainda que cães não são mais explorados em testes científicos pelo curso de odontologia, mas que experimentos são feitos com esses animais pelo departamento de Zootecnia. Os cães explorados são cedidos por instituições parceiras da universidade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.