Senador Contarato culpa governo por aumento do desmatamento na Amazônia

“Acabou com o Departamento de Educação Ambiental, desconstruiu o ICMBio, esvaziou o Ibama, extinguiu o Comitê Orientador do Fundo Amazônia e paralisou o Fundo da Amazônia” | Foto: Divulgação

“Só na área do meio ambiente, Bolsonaro acabou com a Secretaria de Mudanças Climáticas, acabou com o Plano de Combate ao Desmatamento”


Por David Arioch


“Acabou com o Departamento de Educação Ambiental, desconstruiu o ICMBio, esvaziou o Ibama, extinguiu o Comitê Orientador do Fundo Amazônia e paralisou o Fundo da Amazônia” | Foto: Divulgação

Recentemente, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), um dos defensores da criação do Estatuto dos Animais, declarou no plenário que o aumento do desmatamento e das queimadas na Amazônia Legal é resultado da política ambientalista do país, segundo informações da Agência Senado.

Baseando-se em dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), ele argumentou que somente em julho, o território devastado da Amazônia equivale ao tamanho da cidade do Rio de Janeiro.

“Não venham colocar na conta de governos anteriores. Só na área do meio ambiente, Bolsonaro acabou com a Secretaria de Mudanças Climáticas, acabou com o Plano de Combate ao Desmatamento, acabou com o Departamento de Educação Ambiental, desconstruiu o ICMBio, esvaziou o Ibama, extinguiu o Comitê Orientador do Fundo Amazônia e paralisou o Fundo da Amazônia”, criticou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui