Os pit bulls são vistos popularmente como uma raça agressiva e são, muitas vezes, criados dessa forma – um tratamento sem carinho é dispensado para que eles se tornem agressivos e possam ser explorados como “cães de guarda”. São normalmente rejeitados pelas pessoas, que temem animais que podem ser os mais gentis e amorosos do mundo.

Alguns pit bulls viviam em um criadouro que falhou em vendê-los, e eles se reproduziram e fugiram do controle. Os cachorros, então, foram acorrentados próximos a casinhas individuais que não eram capazes de proteger os animais. Separados uns dos outros, eles viveram momentos de terror.

São duas fotos. As duas mostram os animais acorrentados ao lado de casinhas pequenas e precárias
Foto: O Lobo Alfa

O Ministério Público, a Polícia Ambiental e a UFMG se mobilizaram para resgatar os animais. Os pit bulls, a raça temida e conhecida por ser agressiva, se encolheram de medo diante da primeira aproximação. Os animais se mostraram apavorados diante do resgate, o que demonstrou a crueldade que era imposta a eles.

A única água disponível era suja, não havia comida e os abrigos eram inadequados. Os cachorros tinham correntes de 20 quilos em seus pescoços. Havia quase 50 cachorros no local, que se tornaram extremamente carentes assim que perceberam que as pessoas não iriam fazer mal – e sim, resgatá-los. Cerca de 20 animais ainda estão em sofrimento; para tirá-los do criadouro, os responsáveis precisam doar os que já foram resgatados.

São três fotos. As três mostram um cachorro caramelo esquelético, com os ossos proeminentes, acorrentado e acuado
Foto: O Lobo Alfa

Apesar de serem amorosos e carinhosos, os cachorros passaram por momentos difíceis que podem ter deixado sequelas profundas. Por isso, há recomendações: eles precisam ser os únicos animais na casa e não devem ser adotados por aqueles que possuem crianças abaixo dos 12 anos. Porém, eles estão passando por tratamentos e recebendo todos os cuidados possíveis.

Duas fotos. Uma cachorra preta se inclina, ao mesmo tempo desejosa e assustada em receber carinho
Foto: O Lobo Alfa

Apesar de todo o horror vivido, os cachorros conheceram a gentileza – e estão prontos para conhecer o amor. Para adotá-los, basta preencher este formulário ou entrar em contato com o Ministério Público através do telefone (31) 3330.9911.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.