PROTEÇÃO À BIODIVERSIDADE

Peru planeja proibir desmatamento causado pelo cultivo de óleo de palma

A medida visa proteger as florestas e os animais, que sofrem pela perda de habitat causada pela devastação

O óleo de palma é a causa de uma parte do desmatamento em florestas de todo o mundo. As terras tropicais são devastadas para expandir as plantações de óleo de palma, encontrada em mais da metade dos produtos consumidos pelos Estados Unidos.

Uma floresta com um rio correndo e muita vegetação
Foto: Christian Vinces/Shutterstock

Além da enorme devastação causada nas florestas, os animais são afetados pela perda do habitat. As comunidades indígenas também sofrem com a perda de suas casas.

Atualmente, os incêndios na Floresta Amazônica estão preocupando países ao redor do mundo – mas o desmatamento para o cultivo de óleo de palma já vem acontecendo há muito mais tempo.

O Peru, país da América do Sul que possui a segunda maior quantidade da Floresta Amazônica em seu território (com 13%), está tentando combater o óleo de palma. A Federação Nacional da Vida Selvagem colaborou com o governo peruano, produtores e ONGs para chegar a um acordo com a Associação Peruana de Produtores de Óleo de Palma (JUNPALMA).

O acordo planeja que a JUNPALMA produza óleo de palma sustentável e livre de desmatamento. Se obtiver sucesso, o Peru conseguirá se ver livre da devastação causada pelo óleo de palma até 2021 e se tornará o segundo país sul-americano a combater o crime, depois da Colômbia.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui