ONU diz que emergência climática é ameaça à paz

(Foto: Saeed Khan/AFP/Getty)

“Estamos em guerra com a natureza e ela não perdoa”, afirmou o secretário-geral da ONU


Por David Arioch


Hoje a paz enfrenta um novo perigo: a emergência climática, que ameaça nossa segurança, nosso sustento e nossas vidas. O alerta é do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em mensagem para o Dia Internacional da Paz, lembrado a cada dia 21 de setembro.

(Foto: Saeed Khan/AFP/Getty)

Ontem (20) pela manhã, Guterres estava acompanhado dos mensageiros da paz da ONU Yo-Yo Ma e Midori Goto, além de mais de 700 estudantes convidados, representando o crescente número de jovens participando do desafio do clima.

Na ocasião, o secretário-geral da ONU explicou aos estudantes que a paz “não é apenas entre as pessoas” e lamentou que o mundo esteja “em guerra” com a natureza. Para ele, as mudanças climáticas representam uma clara ameaça à paz e à segurança internacionais, com desastres naturais desalojando três vezes mais pessoas do que conflitos e forçando milhões a deixarem suas casas em busca de refúgio.

Neste ano, a ONU reconhece o Dia Internacional da Paz dando poder à voz dos jovens para que compartilhem projetos feitos para um planeta mais saudável, ao mesmo tempo em que promovam a paz. Uma especial Cúpula do Clima para a Juventude ocorre neste sábado (21), quando jovens líderes se reúnem para tratar da emergência climática.

Na segunda-feira (23), o secretário-geral realiza a Cúpula de Ação do Clima, com “planos concretos e realísticos de acelerar a ação”, conforme o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 13, e implementar os planos descritos no Acordo de Paris.

“Estamos em guerra com a natureza e ela não perdoa”, afirmou Guterres, acrescentando que precisamos de gigantes transformações – desde a produção de alimentos até o fornecimento de energia e ao modo como nos mobilizamos.

“Sua liderança é essencial, para assegurar que a minha geração está fazendo a coisa certa. Boa sorte em cada atitude comprometida rumo a paz entre as pessoas e entre as pessoas e a mãe natureza”, declarou o secretário-geral aos estudantes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui