CRUELDADE

Japão inicia temporada anual de caça aos golfinhos

Foto: AFP
Foto: AFP

Encurralados pelos barcos pesqueiros os animais são covardemente assassinados por sua carne ou capturados para serem vendidos para aquários e parques temáticos


Por: Eliane Arakaki

Na caçada, que ocorre todos os anos, os animais são levados para uma enseada onde são encurralados e a maioria é morta (por carne) com facas em águas rasas.

Outros golfinhos capturados são vendidos para aquários e parques marinhos, segundo a BBC.

A caçada do Taiji é realizada há décadas e ganhou atenção global quando foi tema do documentário vencedor do Oscar The Cove em 2009.

O país também retomou este ano a captura de baleias com fins lucrativos, desafiando as críticas internacionais.

A caça do Taiji deste ano começou no domingo, mas de acordo com a mídia japonesa, os barcos retornaram sem golfinhos.

Segundo o grupo ambientalista The Dolphin Project, cinco golfinhos de Risso foram mortos na segunda-feira.

Foi criada uma cota geral da temporada que permite que mais de 1.700 animais sejam mortos ou capturados.

Ambientalistas dizem que a caça é extremamente cruel e os golfinhos podem levar até 30 minutos para morrer por asfixia ou afogamento.

No entanto, o pescador de Taiji diz que a subsistência da comunidade depende do comércio.

A temporada de caça aos golfinhos deve durar cerca de seis meses.

A demanda por carne de golfinho e baleia tem diminuído nos últimos anos e ambos foram encontrados com níveis insalubres de mercúrio.

Os animais capturados vivos e vendidos em parques marinhos têm um preço muito mais alto do que a carne, mas há uma pressão crescente nos parques para que não comprem golfinhos capturados em Taiji.

O Japão já foi criticado este ano por retomar a caça comercial de baleias depois que deixou a Comissão Internacional da Baleia (IWC).

Os navios baleeiros comerciais deixaram o porto em 1º de julho deste ano e as primeiras baleias já foram mortas e vendidas.

Sob uma moratória da CBI, a caça às baleias havia sido efetivamente proibida desde 1986.

O Japão, porém, nunca havia parado completamente de caçar baleias – está conduzindo o que disse serem “missões de pesquisa” que matam centenas de animais a cada ano.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui