O pequeno e indefeso animal foi salvo por um casal de brasileiros e em breve será adotado.


Por Bruna Araújo


Billy sobreviveu à maldade humana graças à Liana e Brunno | Foto: Arquivo pessoal

Hoje (02) parecia ser só mais uma manhã comum na vida do casal Liana e Brunno Cappeletti, brasileiros que vivem em Londres há dois anos, mas algo fora do comum os surpreendeu, negativamente. A pedido da esposa, por volta das 11h, Brunno foi até a lixeira comunitária do local em que moram no bairro Stanmore depositar o lixo, mas o que ele viu o impressionou.

Um doce e pequeno hamster fora abandonado dentro da própria gaiola no interior da lixeira. Brunno rapidamente chamou Liana para ajudá-lo a socorrer o frágil animal. Em uma entrevista à ANDA, a brasileira afirma que ficou atordoada com a cena. “Ficamos em choque, porque era algo difícil de processar, como alguém teria coragem de jogar uma vida no lixo como se fosse um nada”, disse.

O pequeno hamster foi encontrado no interior de uma lixeira comunitária | Foto: Arquivo pessoal

O casal rapidamente recolheu a gaiola e ofereceu água ao hamster, que estava sedento. Não se sabe há quanto tempo ele estava na lixeira, mas ainda havia comida no interior da gaiola, o que surpreendeu ainda mais o casal. “Foi um alívio enorme para nós termos tido a chance de vê-lo e resgatá-lo, pois a lixeira já estava cheia, bastaria apenas mais um saco de lixo para ele sumir de vista e ter então de forma cruel, sua vida interrompida”, afirmou Liana.

O casal levou o hamster para atendimento veterinário e descobriu que se trata de um macho. Brunno e Liana carinhosamente o chamaram de Billy. Ele está ativo, saudável, feliz e em breve pode ganhar uma nova família. “A veterinária agradeceu nossa atitude de salvá-lo e nos garantiu que ele será adotado em um lar com amor, e que possivelmente uma das adotantes poderia ser até alguma veterinária da própria clínica. Manteremos contato para saber o destino dele, mas estamos felizes por estar seguro agora, recebendo todos os cuidados que precisa até encontrar um lar”, assegura Liana.

Billy em breve pode ganhar uma nova família | Foto: Arquivo pessoal

Brunno e Liana salientam que casos como o de Billy precisam servir de exemplo sobre a objetificação e banalização do respeito à vida. “Somos radicalmente contra o comércio de vidas e nos posicionamos fortemente contra isso, pois toda a vida importa, tem valor, mas não tem preço. Nosso alerta e apelo é para que as pessoas não financiem ou incentivem isso, pois o que mais acontece com esses animais é o abandono e a crueldade de um fim como esse, covarde, imoral e desumano”, assevera.

Para evitar casos como o de Billy, o casal faz um apelo pelo fim da comercialização de animais | Foto: Arquivo pessoal

No entanto, o casal afirma que se sente feliz por ter a oportunidade de salvar Billy e ajudá-lo e ter uma segunda chance. “Estamos felizes por termos encontrado ele ainda com vida e de termos evitado mais uma tragédia, infelizmente muito comum a esses seres”, concluiu.