TENTANDO SE SALVAR

Gatinho se arrasta até tutora após ser atingido fatalmente por tiros de chumbinho

A guardiã do filhote de gato, Tammy Hausman, conta que correu com o animal para o veterinário mas infelizmente as balas haviam atingido sua coluna e o gatinho acabou falecendo

Foto: ABC Action News
Foto: ABC Action News

Imagens de câmeras de vigilância flagraram um gatinho à beira da morte tentando se arrastar para a segurança de sua casa após ser atingido por tiros de um rifle de pressão.

O gatinho foi filmado arrastando-se através do pátio da casa de Tammy Cornelius Hausman em Tampa, na Flórida (EUA), depois de ter sido fatalmente ferido.

A coluna do animal de apenas três meses foi atingida severamente pelo tiro, deixando-o incapaz de usar as pernas de trás.

Tammy disse: “É de cortar o coração assistir aos vídeos, foi muito triste ver um gatinho filhote, de três meses se arrastando ferido pelo quintal, a procura de ajuda”

A tutora levou-o a seu veterinário local depois de encontrá-lo, mas foi informado que o gatinho estava gravemente ferido demais para ser salvo. Ele foi morto por morte induzida pouco depois.

Outro filhote de cinco meses de idade foi atingido na perna pelo mesmo tipo de ataque cruel. Tammy disse que o gatinho vítima do ataque sobreviveu e está se recuperando no veterinário, mas pode acabar perdendo uma de suas pernas.

Ela explicou: “O gatinho estava com muita dor. Eles acham que conseguiram salvar a perna, mas ainda não temos certeza.” Tammy há muito tempo cuida de gatos em situação de rua em sua vizinhança.

Ela os alimenta, castra e depois tenta conseguir lares para ele. O ataque horrível deixou Tammy com medo de que o mesmo abusador volte a atacar.

Tammy compartilhou o clipe dos momentos finais do gatinho moribundo na esperança de alertar outros vizinhos sobre a presença de um potencial agressor de animais.

A protetora de animais também está oferecendo uma recompensa por informações, enquanto a polícia continua a investigação, mas sem resultados ainda.

A tutora do gatinho falecido acrescentou: “Quando um animal inocente se machuca sem nenhum motivo, a não ser a crueldade humana é muito doloroso e não há palavras para descrever minha dor”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui