NOVA VIDA

Cachorro obrigado a lutar em rinhas é resgatado e ganha novo lar

Ele foi encontrado à beira da morte, mas recuperou suas forças e hoje tem uma nova família que o ama

As lutas de cachorros, também conhecidas como rinhas ou brigas, são práticas sangrentas e cruéis de entretenimento humano. Os animais, normalmente Pit bulls, costumam ser criados e treinados para se mostrarem agressivos e então são postos para lutar com outros cachorros.

O cachorro deitado abraçando uma pelúcia
Foto: I Love My Dog

Casey Lawrence, uma corretora de imóveis que se desviou do caminho que costumava fazer para mostrar uma casa a novos clientes, acabou sendo levada diretamente até um cachorro muito ferido.

Em seu caminho, Casey notou uma cena horrível que lhe chamou atenção – uma lixeira onde cachorros explorados em lutas eram jogados depois de morrer. Entre os cadáveres, ainda havia um cachorro vivo, que foi despejado ali sem a menor cerimônia. Por sorte, a mulher percebeu que ele não estava morto e rapidamente agiu para resgatá-lo.

O cachorro de ponta cabeça abraçando outro bichinho de pelúcia
Foto: I Love My Dog

Casey o levou até uma clínica veterinária em Baxter, nos Estados Unidos. Lá, os funcionários nomearam o cachorrinho de Rambo.

Todas as feridas, mordidas e cortes foram tratados, mas Rambo também tinha uma infecção em uma das patas de trás, que teve que ser amputada. Apesar de tudo, o cachorrinho ainda tinha uma forte vontade de viver, e logo se curou de seus ferimentos.

Com o passar dos dias, Rambo foi transferido para a Charlotte Animal Referral & Emergency (CARE), onde ganhou seus primeiros brinquedos. Depois, foi adotado por uma família cheia de amor para dar.

Em seu novo lar, Rambo conheceu o amor – de seus novos tutores e de seu novo irmão canino, Dallas, que se tornou seu melhor amigo.

O cachorro e seu novo irmão canino, dormindo abraçados em uma cama
Foto: I Love My Dog

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui