Uma nova pesquisa descobriu que a maioria dos australianos teme os efeitos das mudanças climáticas na produção agrícola e, consequentemente, no fornecimento de alimentos.

Vários vegetais em cima de uma superfície
Foto: Mundo Ecologia

O relatório, Climate of the Nation (Clima da Nação), mostra que os australianos também estão preocupados com a extinção de animais e plantas e a escassez de água nas cidades.

“Eles se preocupam com ondas de calor, secas e incêndios florestais, e querem que o governo mostre liderança e faça algo para se preparar para os impactos que já estão próximos”, disse Zali Steggall, política australiana, ao Daily Mail.

Cerca de 2 mil pessoas participaram da pesquisa. Enquanto 77% acredita que as mudanças climáticas existem, 12% não acham que elas são reais e 11% não têm certeza. Dos que acreditam, dois terços acham que elas são causadas por interferência humana.

O relatório é importante porque mostra uma evolução no pensamento das gerações: os mais jovens, entre 18 e 34 anos, se preocupam mais com as questões climáticas e apoiam ações para diminuir as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera.

O apoio dos mais jovens nas questões climáticas – visto não só na Austrália, mas ao redor do mundo – demonstra uma perspectiva mais otimista para o futuro, onde as pessoas se preocuparão mais com o meio ambiente e os impactos que as ações humanas causam no planeta e nos seres vivos que o habitam.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.