Animais especiais dão lição de superação e resiliência

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Hoje (21) é comemorado no Brasil o Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes. A data foi criada com o objetivo de incentivar políticas e ações de inclusão para pessoas com necessidades especiais. Um dos principais desafios deste século é driblar o preconceito e a falta de empatia, inclusive no reino animal.

Uma pesquisa recente feita pela Associação de Proteção aos Animais de Volta Redonda aponta que a cada 100 adoções de cães e gatos, apenas um animal com algum tipo de deficiência é escolhido. Os desafios são muitos, mas animais especiais podem ter uma vida normal e saudável como qualquer outro.

Para celebrar esta importante data, selecionamos cinco histórias de resiliência e superação de animais com deficiências:

Duncan

Reprodução | Facebook

A história do boxer Duncan viralizou em 2017, após a organização canadense Panda Paws Rescue publicar um vídeo do cãozinho, que possui apenas as duas pernas dianteiras, visitando a praia pela primeira vez. A alegria de Duncan é contagiante e se tornou um símbolo de pureza e superação. O boxer teve as patinhas traseiras amputadas por ter uma deformidade severa que lhe trazia muito desconforto. Veja abaixo Duncan se divertindo para valer e mostrando ao mundo o quanto ele é forte e feliz:

Daisy

Reprodução | Instagram

A cadelinha Daisy sentiu na pele a dor do preconceito. Ela foi abandonada quando era apenas um bebê por sofrer com paralisia nas duas patas dianteiras. Ela foi encaminhada para o abrigo do serviço de controle animal, em Bellflower, na Califórnia (EUA) e seu futuro era a morte, mas, felizmente, sua sorte mudou. A organização de proteção animal Home 4 Ever soube da história da cadelinha e decidiu acolhê-la. Ela ganhou uma cadeirinha de rodas, muitos mimos e ganhou um perfil no Instagram que já conta com cerca de 200 mil seguidores.

Roosevelt

Foto: Robert F. Bukaty/AP Photo

O cãozinho da raça collie Roosevelt sempre lidou muito com a sua deficiência, ele sempre adorou corre e brincar, mas sua tutora, Stephanie Fox, de Portland (EUA), achou que ele precisava de muito mais conforto. Ela deu ao cachorrinho uma linda cadeirinha de rodas para incentivá-lo a se divertir, se exercitar e explorar ainda mais o mundo a sua volta.

Macho

Foto: Roy Madhur / Reuters

Um cavalo de Mumbai, na Índia, teve uma de suas pernas amputadas após ser vítima de uma doença. Em muitos lugares, seu destino seria a morte, mas veterinários perceberam que o cavalinho, carinhosamente chamado de Macho, era saudável e ainda tinha muitos anos pela frente. Eles conseguiram desenvolver uma prótese para o animal, que atualmente consegue viver e se movimentar sem nenhuma dificuldade. Não seria incrível se todos os animais tivessem essa oportunidade?

Chris

Foto: Tamara Lush / AP

O doce porquinho Chris nasceu com as patinhas traseiras atrofiadas e seu destina, sem dúvida seria a morte, mas o veterinário norte-americano Len Lucero não estava disposto a desistir do porquinho e desenvolveu próteses e uma cadeirinhas de rodas para Chris. O resultado não poderia ser melhor. A história do porquinho incentivou seu tutor a criar uma campanha para ajudar crianças com deficiências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui